Quinta-feira, 19 de Maio de 2016

British Council anuncia bolsistas premiados com a Lina Bo Bardi Fellowship de 2016

O escritório multidisciplinar de design londrino, Julia, foi selecionado e seus três membros virão ao Brasil para pesquisar o trabalho de Lina Bo Bardi

Valerio Di Lucente, Hugo Timm e Erwan Lhuissier fazem parte do estúdio de design Julia, selecionado pela bolsa Lina Bo Bardi 2016, do British Council, que dá a oportunidade a designers baseados no Reino Unido de vir ao Brasil para pesquisar o legado de Lina Bo Bardi nos âmbitos de arquitetura, cultura e sociedade, criando relações entre artistas, designers e arquitetos brasileiros e britânicos. A bolsa é parte do Transform, programa de artes do British Council que oferece oportunidades de intercâmbio cultural entre os dois países entre 2012 e 2016 e tem o Sesc São Paulo e o Instituto Lina Bo e P. M. Bardi como parceiros desde seu primeiro ano.

Valerio, Hugo e Erwan estarão no Brasil entre 24 de junho e 31 de julho. A pesquisa do escritório focará, principalmente, no trabalho editorial de Lina Bo Bardi, e como este serviu como um compêndio para todas as outras atividades conduzidas por Lina, oferecendo uma compilação de seu pensamento e ideias. A inspiração parte de seus primeiros trabalhos para revistas de design como Stile, Domus – da qual se tornou editora -, A e Habitat, que produziu no Brasil.

Para Valerio Di Lucente, “antes de ser uma arquiteta, Lina Bo Bardi foi uma intelectual que se expressou através de objetos, desenhos, textos, design gráfico e edição. Este lado do trabalho de Lina é o que mais se aproxima de nossa prática, e queremos manter seu espírito tanto como objeto de nossa investigação como uma ferramenta para pesquisa. O resultado da bolsa será a concepção de uma edição contemporânea da revista Habitat.”

Para João Guarantani, Gerente de Programas Sênior na área de Arquitetura, Design e Moda do British Council em Londres, “a prática editorial de Lina Bo Bardi não é muito explorada, apesar de ter relevância inquestionável em sua carreira. A proposta dos membros de Julia nos inspira a investigar seus múltiplos papéis de designer gráfica, editora e diretora criativa, tanto no Brasil como na Itália. A proposta de fazer uma versão contemporânea de Habitat será uma homenagem à influência de Lina em todos esses campos de atuação, e irá servir como um marco aos quatro anos da bolsa.”

CONTATO
Para mais informações entre em contato com nossa assessoria de imprensa através do email centro.info@britishcouncil.org.br ou ligue para (11) 2126-7500

Sobre o British Council

O British Council é a organização internacional sem fins lucrativo do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Seu trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países e trabalha com parceiros como os governos em diversas instâncias, organizações não governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais. Informações: www.britishcouncil.org.br

Sobre o escritório de design Julia

O estúdio Julia fica em Londres e foi fundado em 2008 pelo italiano Valerio Di Lucente, o francês Erwan Lhuissier e o brasileiro Hugo Timm. Combinando design gráfico e espacial, o estúdio colabora com clientes do setor cultural e comercial em inúmeros projetos, incluindo tipografia, livros, revistas, exposições, pôsteres, websites e identidades. Desde 2012, o escritório é responsável pela direção de arte do Institute of Contemporary Arts (ICA). Os projetos do escritório incluem a direção de arte da revista Elefante (2011-2014), o desenho de livros para editoras como Sternberg Press, Hayward Gallery e Whitechapel Gallery, além de tipografia para a revista Wallpaper. Os membros do escritório já lecionaram em universidades no Reino Unido e em outros países, incluindo o Royal College of Art e IUAV, Veneza.

Sobre Lina Bo Bardi 

A arquiteta italiana Lina Bo Bardi (1914-1992) chegou ao Brasil em 1946. Fez longas viagens pelo país com o intuito de explorar e assimilar a cultura local, da qual foi forte defensora. Entre suas obras mais famosas estão o Museu de Arte de São Paulo (MASP); o SESC Pompeia; a Casa de Vidro, onde viveu com seu marido Pietro Maria Bardi; além do Museu de Arte Moderna da Bahia, localizado em Salvador, cidade onde morou por cinco anos (1958-1963).