Quarta-feira, 04 de Novembro de 2015

British Council apoia a FLUPP, a Festa Literária das Periferias, pelo quarto ano consecutivo

Iniciativa faz parte do programa de artes Transform, que proporciona o intercâmbio de experiências entre artistas e especialistas brasileiros e britânicos

Com o objetivo de incentivar a formação de novos autores e leitores, o British Council reafirma seu apoio à Festa Literária das Periferias, a FLUPP, pelo quarto ano consecutivo. A parceria acontece desde a criação do evento, em 2012, pelos escritores Écio Salles e Julio Ludemir. Esta ação faz parte do programa de artes Transform, idealizado para conectar artistas, especialistas, autoridades e as principais organizações de artes do Brasil e do Reino Unido, fortalecendo laços entre estes profissionais e instituições de ambos os países para resultados de longo prazo.

“Em 2012, quando estávamos planejando o Transform, soubemos da existência de um projeto que levaria a cultura para dentro de comunidades marginalizadas, apoiando a formação de artistas emergentes. A FLUPP ainda nem havia nascido e nós já éramos parceiros. Este é um projeto de magnitude e de muita relevância para o setor cultural na área de literatura, que preenche uma lacuna, ao levar autores internacionais para dentro das periferias, ajudando a formar novos profissionais e leitores”, explica Luiz Coradazzi, Diretor de Artes do British Council.

A FLUPP levará uma programação totalmente dedicada à literatura para os becos e ladeiras do complexo Babilônia/Chapéu Mangueira durante seis dias, entre 03 e 08 de novembro. No ano passado, 20 mil pessoas compareceram à FLUPP, realizada na Mangueira. Mais de 50 escritores nacionais e estrangeiros irão discutir temas relacionados à violência urbana, ao meio ambiente, à ciência e, claro, à literatura e à leitura. 

A lista de nomes confirmados inclui três consagrados autores trazidos pelo British Council para o Brasil. Entre eles, está a inglesa Joelle Taylor, artista de spoken word, slammer, dramaturga, romancista e terrorista cultural. Ela realiza diversas performances no Reino Unido e internacionalmente e lançou a sua primeira coletânea de poesia, Ska Tissue, em 2011. Joelle irá participar das eliminatórias do II Rio Poetry Slam às 17h30 do dia 04/11, na FAETEC, com poetas da Argentina, Alemanha e Polônia. A competição tem concorrentes de 16 países na disputa pelo título de quem faz a melhor poesia falada em três minutos. No dia 06/11, Joelle fará uma performance poética no Mirante do Estrelas da Babilônia.

Quem também desembarcará no Rio no próximo mês é a britânica Francesca Haig, cuja obra “The Fire Sermon” teve os direitos de adaptação para o cinema adquiridos pela produtora Dreamworks e está cotada para ser o novo fenômeno juvenil após “Jogos Vorazes”. Ela participa de uma mesa às 16h do dia 7/11, na FAETEC, ao lado do físico nuclear Rogério Rosenfeld e com moderação de Marion Loire. O tema do encontro será “500 anos de Utopia”, que debaterá as razões para que atualmente a imaginação humana esteja condenada a produzir distopias. No dia seguinte, o autor escocês Alan Campbell participa de um encontro às 18h, no mesmo local, para discutir a literatura na era da gamificação com o escritor carioca Leonardo Villa-Forte. Alan é desenvolvedor de games, entre eles o famoso Grand Theft Auto (GTA), e traz a linguagem e o universo dos jogos para suas histórias de fantasia.

A parceria entre as duas instituições nasceu em 2012, antes mesmo da primeira edição da Festa. O então curador do evento, Toni Marques, foi convidado pelo British Council para conhecer a International Literature Showcase (ILS), em Suffolk, na Inglaterra. A feira, criada pelo British Council em parceria com o Writers’ Centre Norwich e com suporte do Arts Council England, é uma plataforma para conectar profissionais da literatura de todo o mundo. A partir dessa viagem, os idealizadores da FLUPP já começaram a reformular a curadoria, o teor e o formato da programação, que hoje é um dos principais eventos do calendário cultural carioca.

“O British Council foi a primeira instituição internacional a nos acolher. O Toni trouxe dos festivais ingleses grande parte dos autores da nossa primeira programação, além de divulgar a FLUPP lá fora e trazer para o Brasil grandes observadores britânicos. Essa parceria é um caminho bidirecional. Eles nos dão muitas ideias, mas também veem tudo o que a gente faz. Por exemplo, o British Council nos apresentou à Roberta Estrela D’Alva, responsável pelo Poetry Slam, e à Hannah Jane Walker, quem nos trouxe os poemas para viagem. Para o sucesso da Festa, o British Council é um parceiro estratégico e fundamental, por ser inventivo e generoso”, conta Julio Ludemir, idealizador da FLUPP.

CONTATO
Para mais informações entre em contato com nossa assessoria de imprensa através do email contato@britishcouncil.org.br ou ligue para (11) 2126-7500.

Sobre o British Council

O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Nosso trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países com cerca de 8 mil funcionários, trabalhando com parceiros como os governos em diversas instâncias, organizações não governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais. Somos uma organização britânica, sem fins lucrativos, e o objetivo do nosso trabalho é tornar o Reino Unido e o mundo todo mais próspero e seguro. Para mais informações, visite o site www.britishcouncil.org.br

Sobre o Transform

O Transform é um programa de artes do British Council, com duração de quatro anos, idealizado para conectar produtores, artistas, autoridades e as principais organizações de artes do Brasil e do Reino Unido, buscando fortalecer os laços entre estes profissionais e instituições de ambos os países para resultados de longo prazo. Acesse: www.britishcouncil.org.br/transform