Segunda-feira, 23 de Maio de 2016

Encerrando sua passagem pelo Brasil, dramaturga trans Jo Clifford participa de debate sobre diversidade cultural

Após temporada da peça The Gospel According to Jesus, Queen of Heaven com ingressos esgotados no primeiro dia de venda no FIT-BH – Festival Internacional de Teatro, Palco & Rua de Belo Horizonte, Jo Clifford, dramaturga escocesa trans, encerra sua passagem pelo Brasil em um debate gratuito e aberto ao público no dia 30 de maio, segunda-feira, das 15h às 18h. A realização é do British Council em parceria com o Instituto Tomie Ohtake. 

Jo Clifford divide a mesa de diálogos com a militante e ativista Paula Beatriz de Souza para um debate sobre o tema LGBT e a Promoção da Diversidade na Cultura - Desmistificando Lugares Comuns. Paula Beatriz de Souza, negra e trans, é diretora de uma escola estadual em São Paulo e integra o Fórum Paulista de Travestis e Transexuais.

O evento faz parte da programação do ciclo de palestras Mediações Acessíveis promovido pelo Instituto Tomie Ohtake e tem o objetivo de suscitar reflexões e debates sobre a importância dos equipamentos culturais para a articulação de temas relacionados às políticas LGBT no que tange educação, lazer e identidade de gênero. Também participa do encontro o assessor de Cultura para Gêneros e Etnias na Secretaria de Estado da Cultura, Cássio Rodrigo, que contribuirá com suas experiências profissionais na área LGBT.

O público presente poderá ouvir um trecho em português da peça O Evangelho, Segundo Jesus, a Rainha do céu, traduzida e dirigida por Natalia Mallo e encenada pela convidada para o encontro Renata Carvalho, atriz trans de Santos que estreará em breve a produção no Brasil.

Em The Gospel According to Jesus, Queen of Heaven, histórias bíblicas são recontadas em uma perspectiva contemporânea, propondo uma reflexão sobre a opressão e a intolerância sofridas por pessoas trans na sociedade.

Estreou em uma igreja de Glasgow, na Escócia, em 2009. Em 2015, integrou a programação Made in Scotland, uma seleção dentro do Festival Fringe de Edimburgo, um dos maiores festivais do mundo. O espetáculo ganhou o Prêmio Scottish Arts Club de melhor teatro escocês. Jo Clifford recebeu o LGBT Award e a peça ganhou projeção internacional com turnês em diversos países.

Sobre Jo Clifford

Dramaturga premiada, atriz, tradutora, poeta e performer, também trabalhou como jornalista e acadêmica. É autora de 80 peças de teatro, muitas traduzidas em vários idiomas. The Gospel According to Jesus, Queen of Heaven foi sua estreia como atriz.

Suas peças têm sido montadas por diversas companhias no Reino Unido e no mundo. Sua adaptação de Great Expectations, de Charles Dickens, tornou-a a primeira mulher transexual a ter um texto montado no circuito do West End de Londres. 

Em 2015, escreveu e apresentou na Radio BBC da Escócia o programa Transgendered Lives. Protagonizou o High Heels Aren’t Compulsory, filme que recebeu o prêmio de público de Melhor Curta Metragem do Festival de Cinema SQIFF (na Escócia).

Foi a primeira mulher transgênero convidada a proferir um discurso feminista no evento anual Burns Supper, que celebra a vida e a obra do poeta escocês Robert Burns, em 2016. Jo Clifford fez o discurso Reply to the Toast to the Lassies (Resposta ao Brinde das Mocinhas) na presença da primeira ministra da Escócia, Nicola Sturgeon.

A peça Every One foi recentemente montada no Battersea Arts Centre, em Londres, e está em fase de produção no Japão. No momento, Clifford está criando um texto em parceria com o National Theatre of Scotland, com estreia prevista para o segundo semestre de 2016.

Ela costuma dizer que tem muito orgulho de ser pai e avó. 

Mais informações no blog www.teatrodomundo.com

Sobre Paula Beatriz de Souza

Especialista em Gestão Educacional pela UNICAMP e em Docência no Ensino Superior pela Universidade Estácio de Sá. Diretora da Escola Estadual Santa Rosa de Lima e professora na EMEF Maurício Simão, atua no magistério público há 27 anos. Mulher transexual, negra, militante independente dos movimentos sociais, políticos, educacionais e culturais LGBT, participante do Fórum Paulista de Travestis e Transexuais.

Sobre Cássio Rodrigo

Jornalista, formado pela PUC-SP, é assessor de Cultura para Gêneros e Etnias na Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Atuou na Assessoria de Imprensa do Gabinete do Prefeito, Assessoria Técnica-Legislativa, e foi Coordenador Geral da Diversidade Sexual da Prefeitura de São Paulo entre os anos de 2005 e 2009.

Sobre o ciclo de palestras e conversas Mediações Acessíveis

Ação do projeto Manhãs de História, realizado pelo Instituto Tomie Ohtake, com o patrocínio da Cielo, tem como objetivo abordar e discutir conceitos ampliados de acessibilidade considerando os públicos em condições de vulnerabilidades sociais e à margem das instituições culturais públicas e privadas.

CONTATO
Para mais informações entre em contato com nossa assessoria de imprensa através do email centro.info@britishcouncil.org.br ou ligue para (11) 2126-7500

Serviço

Mediações Acessíveis - Ciclo de palestras e conversas - LGBT e a promoção da diversidade na cultura - desmistificando lugares comuns

Dia 30 de maio, segunda-feira, das 15h às 18h.

Inscrições gratuitas: 11 2245 1937 ou setoreducativo@institutotomieohtake.org.br.

Evento com tradução simultânea e intérprete de libras (língua brasileira de sinais).

Sobre o British Council

O British Council é a organização internacional sem fins lucrativo do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Seu trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países e trabalha com parceiros como os governos em diversas instâncias, organizações não governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais. Informações: www.britishcouncil.org.br