Sexta-feira, 04 de Dezembro de 2015

Calendário Minha São Paulo, com fotos tiradas pela população de rua, será lançado durante 3o Festival de Direitos Humanos da cidade, no dia 12 de dezembro

Calendário Minha São Paulo será lançado durante 3o Festival de Direitos Humanos da cidade

*Iniciativa é a primeira no Brasil, e replica projeto inovador realizado no Reino Unido já há 3 anos. 100 câmeras fotográficas foram entregues a 100 pessoas em situação de rua da capital paulista, no início do mês de novembro.

*Lançamento e venda do calendário acontecem no dia 12/12, às 10h, no Espaço Cidadania nas Ruas (Vale do Anhangabaú, com a presença dos fotógrafos e exposição das melhores fotos de todos os participantes. O calendário terá edição limitada e toda a renda obtida com a venda será revertida para a realização de  projetos em arte com a população de rua de SP, entre eles uma nova edição do calendário no ano que vem.

*Evento é aberto ao público, que poderá adquirir o calendário durante o lançamento.

“Quando entregaram as câmeras nas nossas mãos, parecia que não existia mais nada além daquilo”, lembra emocionado Matheus Leandro Barbosa, que se encontra em situação de rua em São Paulo, onde mora há 5 anos, vindo da Bahia. Matheus é um dos 100 moradores de rua da capital paulista que participaram do projeto Minha São Paulo - Café Art Brasil, nascido do programa With One Voice, intercâmbio em capacitação e debate sobre arte e população de rua entre Brasil e Inglaterra. A iniciativa é uma produção das organizações inglesas Streetwise Opera e People’s Palace Projects e da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da cidade de São Paulo, com apoio do British Council Brasil e Calouste Gulbenkian Foundation UK.

O calendário Minha São Paulo foi baseado no projeto idealizado pela organização inglesa Café Art, que há três anos conecta, através da arte, pessoas em situação de rua com a comunidade local. Anualmente, a organização promove a competição fotográfica Minha Londres, distribuindo 100 câmeras descartáveis à população de rua da capital inglesa, que registra, em fotos, o cotidiano da cidade. As melhores imagens tiradas pelos participantes integram um calendário, com renda revertida para grupos que trabalham com arte e população de rua na capital inglesa.

Em São Paulo, cada fotógrafo teve 27 cliques para registrar suas impressões sobre a cidade. Das 100 câmeras doadas pela FujiFilm especialmente para o projeto, 92 retornaram – um recorde de retorno nunca antes atingido no projeto. Matheus, por exemplo, teve duas fotos escolhidas para ilustrar o calendário, nos meses de agosto e setembro. “Eu quis registrar pessoas que encontro na rua, pois acho que este projeto é justamente para contar estas histórias”. Já Diogo Virolli, outro participante cuja foto ilustra o mês de fevereiro, clicou uma casa sem janelas, que lembrava muito a casa em que morava quando pequeno, no interior da Bahia. “Lembrei da minha infância, que foi muito feliz”, diz ele.

Ao todo, foram mais de 4.500 fotos tiradas pelos fotógrafos, e um júri de experts selecionou as 20 melhores fotos, que posteriormente foram a voto popular durante o Seminário de Arte e Cultura para a população de rua, ocorrido no dia 10 de novembro na Prefeitura de São Paulo. Paul Ryan, diretor do Café Art, ressalta que o projeto é mais do que uma competição fotográfica: “É um passo em frente para que a sociedade se aproxime da população de rua, conheça suas histórias. Não é sobre as fotos. É sobre as pessoas que tiram as fotos”. Todas as fotografias escolhidas trazem junto um breve perfil com foto do fotógrafo.

O calendário será lançado no dia 12/12 (sábado), às 10h, durante o Festival de Direitos Humanos de São Paulo, no Espaço Cidadania nas Ruas no Vale Anhangabaú. O evento contará com a presença dos fotógrafos e uma exposição com as melhores fotos tiradas por todos os 92 participantes. A tiragem será limitada e será vendida por R$ 25 no Brasil e £9.99 no Reino Unido. Toda a renda revertida será utilizada para apoio a projetos em arte com a população de rua de São Paulo e para dar continuidade a iniciativa e a realização de um novo calendário no ano que vem.

Para saber mais sobre como adquirir um calendário no Brasil, mande um email para renata.peppl@peoplespalace.org.uk com o título Café Art Brazil.

CONTATO
Para mais informações entre em contato com nossa assessoria de imprensa através do email centro.info@britishcouncil.org.br ou ligue para (11) 2126-7500.

 

Sobre o British Council

O British Council é a organização internacional sem fins lucrativo do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Seu trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países e trabalha com parceiros como os governos em diversas instâncias, organizações não-governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais.  Informações: http://www.britishcouncil.org.br/

Sobre a Calouste Gulbenkian Foundation

A Calouste Gulbenkian Foundation é uma fundação de caridade internacional com interesse nas áreas culturais, educacionais, sociais e científicas. Com sede em Lisboa, a Fundação também tem escritórios em Londres e Paris. O propósito da organização no Reino Unido é oferecer melhorias na vida de pessoas em situações de vulnerabilidade social, criando conexões entre setores que produzem projetos nas áreas sociais, culturais e ambientais. www.gulbenkian.org.uk