Desenvolvimento Rural e Biodiversidade

Desenvolvimento Rural e Biodiversidade

O British Council, com a utilização de recursos do Newton Fund no Brasil, e as Fundações de Amparo à Pesquisa de Alagoas (FAPEAL), Distrito Federal (FAPDF), Goiás (FAPEG), Maranhão (FAPEMA), Mato Grosso do Sul (FUNDECT), Minas Gerais (FAPEMIG), Pará (FAPESPA), Paraná (Fundação Araucária), Santa Catarina (FAPESC), São Paulo (FAPESP) e Sergipe (FAPITEC) se unem à chamada global 2017/2018 do programa Institutional Links. 

O que é o Institutional Links

O Institutional Links, operacionalizado pelo British Council, aceita propostas para um conjunto de atividades de cooperação entre instituições brasileiras e britânicas incluindo workshops, missões, palestras e outras atividades de intercâmbio que podem ser realizadas por um período de até dois anos. 

O programa é destinado a estabelecer conexões além do nível individual do pesquisador e do agente de inovação, expandindo oportunidades para colaborações mais sustentáveis e orientadas à solução de problemas entre grupos acadêmicos, setor privado e terceiro setor (ONGs, pequenas e médias empresas, centros de transferência de tecnologia e outras organizações sem fins lucrativos).

Orientações para candidatura

Esta chamada visa incentivar parcerias entre instituições localizadas nos estados elegíveis e instituições britânicas de ensino superior e/ou pesquisa, dentro de inovação social, nas áreas de Desenvolvimento Rural e Biodiversidade, a ser abordado de forma interdisciplinar, envolvendo pesquisa aplicada e tendo como foco central o desenvolvimento de capacidades de alcance direto a atores relevantes das áreas contempladas.

Esta chamada irá financiar propostas com orçamento mínimo de £ 100.000 (cem mil libras esterlinas) e máximo de £ 140.000 (cento e quarenta mil libras esterlinas).

As propostas devem ter duração entre 18 e 24 meses e compreender os temas elegíveis dos respectivos estados, descritas no item Orientações Temáticas.

Elaboração de propostas

Cada proposta deve ter um proponente brasileiro e outro proponente do Reino Unido, e ser submetida conjuntamente no site global do British Council. Ambas as instituições, brasileira e britânica, devem ter capacidade de administrar a concessão. 

Instituições selecionadas poderão incluir instituições parceiras (sem fins lucrativos) associadas para a execução do projeto. Pesquisadores líderes são encorajados a incluir em suas propostas parceiros associados afiliados a outros estabelecimentos de pesquisa ou ensino superior e centros de transferência de tecnologia (technology transfer offices).

Proponente Principal Brasileiro

Poderão enviar propostas apenas as instituições brasileiras que estejam localizadas nos estados participantes desta chamada e que atendam aos critérios de elegibilidade específicos de seu respectivo estado, conforme tabela abaixo:

Estado Instituições Elegíveis
Alagoas Institutos de Pesquisas, Museus, Fundações e outros.
Distrito Federal Instituições públicas ou privadas de ensino, pesquisa, institutos, centros de pesquisa, empresas de base tecnológica ou de desenvolvimento, todas sem fins lucrativos, com sede e administração no Distrito Federal.
Goiás Institutos de Pesquisas, Museus, Fundações e outros.
Maranhão ONGs focadas em agricultura familiar, especialmente aquelas com uma abordagem agroecológica.
Mato Grosso do Sul Instituições de Ensino Superior e Instituições de Pesquisa.
Minas Gerais Instituições de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais
Pará Instituições Públicas de Ensino, Instituições Públicas de Pesquisa, Secretarias de Governo do Estado do Pará.
Paraná Institutos de Pesquisa e Universidades.
Santa Catarina Institutos de Pesquisas, Museus, Fundações e outros.
São Paulo Instituições de ensino superior e pesquisa do Estado de São Paulo, públicas ou privadas, tais como universidades, institutos de pesquisa e centros de pesquisa. Quando houver interesse, outros organismos como Museus, Secretarias de Governos, Agências de Fomento à Pesquisa, Fundações etc., podem ser parceiros da FAPESP, participando como stakeholders.
Sergipe ONGs, Organizações da Sociedade Civil, Instituições de Ensino e Pesquisa, Secretarias de Governo Estaduais e Municipais.

Proponente Principal Britânico

Os proponentes britânicos devem ser pesquisadores seniores de instituições de ensino superior ou organizações de pesquisa sem fins lucrativos ou Catapult Centres, demonstrando também a relevância de seu trabalho nos temas do escopo desta chamada. Serão consideradas evidências de relevância: títulos, publicações, colaborações internacionais, orientação, experiência/vivência.

Como encontrar instituições parceiras no Reino Unido

A Universities UK – UUKi ajuda organizações brasileiras a encontrar instituições com interesses similares no Reino Unido para projetos do British Council financiados pelo Fundo Newton. Para encontrar um parceiro britânico, preencha o formulário no site da UUKi (em inglês) e seu anúncio ficará disponível para a comunidade acadêmica do Reino Unido.

Em caso de dúvidas, escreva para newton@international.ac.uk indicando o assunto “Institutional Links 2017/2018 – Brazil April call".

Orientações temáticas

As propostas deverão atender, obrigatoriamente, aos seguintes recortes temáticos elegíveis por estado:

Alagoas

Sem recorte temático. 

Distrito Federal

  • Biodiversidade - Clima e Água no Bioma Cerrado:
    – Produtos naturais a partir de espécies vegetais;
    – Educação ambiental e gestão de recursos hídricos do DF e RIDE;
    – Tecnologias para prevenção, monitoramento e recuperação de ambientes naturais terrestres e aquáticos;
    – Planejamento e gestão de resíduos sólidos;
    – Mudanças climáticas e suas interferências no Bioma Cerrado.
  • Desenvolvimento Rural - Agricultura Familiar e Sustentabilidade:
    – Segurança alimentar, agroecologia, nutrição e saúde;
    – Abastecimento e desenvolvimento rural sustentável;
    – Manejo ecológico de pragas, doenças e plantas invasoras e produção de bioinseticidas e biofertilizantes;
    – Desenvolvimento de tecnologias para a produção sustentável de alimentos orgânicos no DF;
    – Desenvolvimento de sistemas de integração lavoura/pecuária para a agricultura do DF.

Goiás

Sem recorte temático. 

Maranhão

  • Desenvolvimento Rural:
    – Agricultura familiar e empreendimentos solidários.

Mato Grosso do Sul

  • Biodiversidade:
    – Caracterização, Conservação e Uso Sustentável dos Biomas Cerrado Pantanal: estudos nas áreas de clima, ar, hidrologia, relevo, solos e geologia.

Minas Gerais

  • Desenvolvimento Rural:
    – Agronomia (5.01.00.00-9 e 07.00.00-6);
    – Ciência e Tecnologia de Alimentos (5.07.00.00-6);
    – Engenharia Agrícola (5.03.00.00-8);
    – Engenharia Sanitária (Tecnologia e problemas sanitários de irrigação - 3.07.01.02-3);
    – Recursos Florestais e Engenharia Florestal (5.02.00.00-3);
    – Medicina Veterinária (5.05.00.00-7);
    – Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca (5.06.00.00-1);
    – Zootecnia (5.04.00.00-2).

Pará

  • Biodiversidade:
    – Produtos naturais a partir de espécies vegetais;
    – Biotecnologia;
    – Fauna e microrganismos.

Paraná

  • Desenvolvimento Rural - Energias Alternativas:
    – Sustentabilidade para o pequeno agricultor;
    – Controle climático;
    – Bacia leiteira.

Santa Catarina

  • Desenvolvimento Rural e Biodiversidade:
    – Segurança alimentar;
    – Tecnologias para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar e pesca artesanal.

São Paulo

Sem recorte temático. 

Sergipe

  • Desenvolvimento Rural:
    – Aquicultura (carcinicultura e piscicultura);
    – Fruticultura tropical;
    – Melhoramento genético rebanho bovino leiteiro;
    – Produção de bioinseticidas e biofertilizantes;
    – Segurança alimentar, nutrição e saúde;
    – Saneamento básico rural;
    – Estudos diagnósticos do setor agropecuário em Sergipe.
  • Biodiversidade:
    – Bacia do Rio São Francisco;
    – Preservação florestal e reflorestamento;
    – Educação ambiental e gestão de recursos hídricos.

Produtos esperados

  • Metodologias de treinamento, produção e conservação;
  • Soluções inovadoras;
  • Capacitação técnica;
  • Protocolos;
  • Exploração sustentável;
  • Inclusão digital de usuários finais da capacidade instalada.

Apoio do Sistema CNA/SENAR

O Sistema CNA/SENAR é composto por três entidades: a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que representa os produtores rurais brasileiros de pequeno, médio e grande portes; o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), responsável pela Assistência Técnica, Formação Profissional Rural e ações de Promoção Social a homens e mulheres do campo; e o Instituto CNA que desenvolve estudos e pesquisas  sociais voltados para o setor agropecuário.

O Sistema CNA/SENAR atua de forma descentralizada, desenvolvendo atividades em 26 estados mais o Distrito Federal, por meio das Administrações Regionais. Tal capilaridade tem permitido ao SENAR atender produtores e trabalhadores rurais por todo Brasil. 

Projetos selecionados pelo edital poderão utilizar, na medida do possível e quando necessário, o apoio do SENAR nos diferentes estados, de acordo com a disponibilidade do sistema.

Orçamento disponibilizado

A chamada financiará propostas entre £ 100.000 (cem mil libras esterlinas) e £ 140.000 (cento e quarenta mil libras esterlinas); 50% deste recurso será disponibilizado pelas fundações de amparo à pesquisa participantes e os outros 50% serão disponibilizados pelo British Council com recursos do Fundo Newton.

Como se candidatar

Cada proposta deve ter um proponente dos estados referidos acima e outro proponente do Reino Unido e ser submetida conjuntamente em duas partes no site global do British Council.

Importante: as propostas deverão ser enviadas totalmente em inglês.

EXCLUSIVO PARA O ESTADO DE SÃO PAULO

Instituições do Estado de São Paulo devem seguir, além dos parâmetros globais do programa Institutional Links informados nesta chamada, as orientações específicas para submissão na Fapesp disponíveis em www.fapesp.br/10963.

Atenção: As propostas devem ser submetidas à Fapesp e ao British Council simultaneamente.

Prazo para entrega das propostas

Esta chamada será encerrada em 13 de junho de 2017.

Avaliação e resultados

A avaliação das propostas será realizada por meio do Comitê Científico Independente, no Reino Unido, e pelos parceiros no Brasil (FAPs signatárias), segundo o cronograma abaixo:

Período de avaliação: entre Julho e Setembro de 2017
Anúncio dos resultados: meados de Outubro de 2017
Empenho do recurso (Grant Making): meados de Dezembro de 2017

Dúvidas

Para dúvidas em relação ao formulário e à chamada global, entre em contato (em inglês) pelo e-mail newton@international.ac.uk.

Em caso de dúvidas quanto à elegibilidade de sua organização, entre em contato pelo e-mail newton@britishcouncil.org.br.

Links externos