Desenvolvimento Rural e Biodiversidade

Desenvolvimento Rural e Biodiversidade

O British Council, com a utilização de recursos do Newton Fund no Brasil, e as Fundações de Amparo à Pesquisa de Alagoas (FAPEAL), Distrito Federal (FAPDF), Goiás (FAPEG), Maranhão (FAPEMA), Mato Grosso do Sul (FUNDECT), Minas Gerais (FAPEMIG), Pará (FAPESPA), Paraná (Fundação Araucária), Santa Catarina (FAPESC), São Paulo (FAPESP) e Sergipe (FAPITEC) se unem à chamada global 2017/2018 do programa Institutional Links. 

O que é o Institutional Links

O Institutional Links, operacionalizado pelo British Council, aceita propostas para um conjunto de atividades de cooperação entre instituições brasileiras e britânicas incluindo workshops, missões, palestras e outras atividades de intercâmbio que podem ser realizadas por um período de até dois anos. 

O programa é destinado a estabelecer conexões além do nível individual do pesquisador e do agente de inovação, expandindo oportunidades para colaborações mais sustentáveis e orientadas à solução de problemas entre grupos acadêmicos, setor privado e terceiro setor (ONGs, pequenas e médias empresas, centros de transferência de tecnologia e outras organizações sem fins lucrativos).

Orientações para candidatura

Esta chamada visa incentivar parcerias entre instituições localizadas nos estados elegíveis e instituições britânicas de ensino superior e/ou pesquisa, dentro de inovação social, nas áreas de Desenvolvimento Rural e Biodiversidade, a ser abordado de forma interdisciplinar, envolvendo pesquisa aplicada e tendo como foco central o desenvolvimento de capacidades de alcance direto a atores relevantes das áreas contempladas.

Esta chamada irá financiar propostas com orçamento mínimo de £ 100.000 (cem mil libras esterlinas) e máximo de £ 140.000 (cento e quarenta mil libras esterlinas).

As propostas devem ter duração entre 18 e 24 meses e compreender os temas elegíveis dos respectivos estados, descritas no item Orientações Temáticas.

Elaboração de propostas

Cada proposta deve ter um proponente brasileiro e outro proponente do Reino Unido, e ser submetida conjuntamente no site global do British Council. Ambas as instituições, brasileira e britânica, devem ter capacidade de administrar a concessão. 

Instituições selecionadas poderão incluir instituições parceiras (sem fins lucrativos) associadas para a execução do projeto. Pesquisadores líderes são encorajados a incluir em suas propostas parceiros associados afiliados a outros estabelecimentos de pesquisa ou ensino superior e centros de transferência de tecnologia (technology transfer offices).

Proponente Principal Brasileiro

Poderão enviar propostas apenas as instituições brasileiras que estejam localizadas nos estados participantes desta chamada e que atendam aos critérios de elegibilidade específicos de seu respectivo estado, conforme tabela abaixo:

Estado Instituições Elegíveis
Alagoas Institutos de Pesquisas, Museus, Fundações e outros.
Distrito Federal Instituições públicas ou privadas de ensino, pesquisa, institutos, centros de pesquisa, empresas de base tecnológica ou de desenvolvimento, todas sem fins lucrativos, com sede e administração no Distrito Federal.
Goiás Institutos de Pesquisas, Museus, Fundações e outros.
Maranhão Instituições de Ensino Superior e/ou ONGs focadas em agricultura familiar, especialmente aquelas com uma abordagem agroecológica.
Mato Grosso do Sul Instituições de Ensino Superior e Instituições de Pesquisa.
Minas Gerais Instituições de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais
Pará Instituições Públicas de Ensino, Instituições Públicas de Pesquisa, Secretarias de Governo do Estado do Pará.
Paraná Institutos de Pesquisa e Universidades.
Santa Catarina Institutos de Pesquisas, Museus, Fundações e outros.
São Paulo Instituições de ensino superior e pesquisa do Estado de São Paulo, públicas ou privadas, tais como universidades, institutos de pesquisa e centros de pesquisa. Quando houver interesse, outros organismos como Museus, Secretarias de Governos, Agências de Fomento à Pesquisa, Fundações etc., podem ser parceiros da FAPESP, participando como stakeholders.
Sergipe ONGs, Organizações da Sociedade Civil, Instituições de Ensino e Pesquisa, Secretarias de Governo Estaduais e Municipais.

Proponente Principal Britânico

Os proponentes britânicos devem ser pesquisadores seniores de instituições de ensino superior ou organizações de pesquisa sem fins lucrativos ou Catapult Centres, demonstrando também a relevância de seu trabalho nos temas do escopo desta chamada. Serão consideradas evidências de relevância: títulos, publicações, colaborações internacionais, orientação, experiência/vivência.

Como encontrar instituições parceiras no Reino Unido

A Universities UK – UUKi ajuda organizações brasileiras a encontrar instituições com interesses similares no Reino Unido para projetos do British Council financiados pelo Fundo Newton. Para encontrar um parceiro britânico, preencha o formulário no site da UUKi (em inglês) e seu anúncio ficará disponível para a comunidade acadêmica do Reino Unido.

Em caso de dúvidas, escreva para newton@international.ac.uk indicando o assunto “Institutional Links 2017/2018 – Brazil April call".

Orientações temáticas

As propostas deverão atender, obrigatoriamente, aos seguintes recortes temáticos elegíveis por estado:

Alagoas

Sem recorte temático. 

Distrito Federal

  • Biodiversidade - Clima e Água no Bioma Cerrado:
    – Produtos naturais a partir de espécies vegetais;
    – Educação ambiental e gestão de recursos hídricos do DF e RIDE;
    – Tecnologias para prevenção, monitoramento e recuperação de ambientes naturais terrestres e aquáticos;
    – Planejamento e gestão de resíduos sólidos;
    – Mudanças climáticas e suas interferências no Bioma Cerrado.
  • Desenvolvimento Rural - Agricultura Familiar e Sustentabilidade:
    – Segurança alimentar, agroecologia, nutrição e saúde;
    – Abastecimento e desenvolvimento rural sustentável;
    – Manejo ecológico de pragas, doenças e plantas invasoras e produção de bioinseticidas e biofertilizantes;
    – Desenvolvimento de tecnologias para a produção sustentável de alimentos orgânicos no DF;
    – Desenvolvimento de sistemas de integração lavoura/pecuária para a agricultura do DF.

Goiás

Sem recorte temático. 

Maranhão

  • Desenvolvimento Rural:
    – Agricultura familiar e empreendimentos solidários.

Mato Grosso do Sul

  • Biodiversidade:
    – Caracterização, Conservação e Uso Sustentável dos Biomas Cerrado Pantanal: estudos nas áreas de clima, ar, hidrologia, relevo, solos e geologia.

Minas Gerais

  • Desenvolvimento Rural:
    – Agronomia (5.01.00.00-9 e 07.00.00-6);
    – Ciência e Tecnologia de Alimentos (5.07.00.00-6);
    – Engenharia Agrícola (5.03.00.00-8);
    – Engenharia Sanitária (Tecnologia e problemas sanitários de irrigação - 3.07.01.02-3);
    – Recursos Florestais e Engenharia Florestal (5.02.00.00-3);
    – Medicina Veterinária (5.05.00.00-7);
    – Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca (5.06.00.00-1);
    – Zootecnia (5.04.00.00-2).

Pará

  • Biodiversidade:
    – Produtos naturais a partir de espécies vegetais;
    – Biotecnologia;
    – Fauna e microrganismos.

Paraná

  • Desenvolvimento Rural - Energias Alternativas:
    – Sustentabilidade para o pequeno agricultor;
    – Controle climático;
    – Bacia leiteira.

Santa Catarina

  • Desenvolvimento Rural e Biodiversidade:
    – Segurança alimentar;
    – Tecnologias para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar e pesca artesanal.

São Paulo

Sem recorte temático. 

Sergipe

  • Desenvolvimento Rural:
    – Aquicultura (carcinicultura e piscicultura);
    – Fruticultura tropical;
    – Melhoramento genético rebanho bovino leiteiro;
    – Produção de bioinseticidas e biofertilizantes;
    – Segurança alimentar, nutrição e saúde;
    – Saneamento básico rural;
    – Estudos diagnósticos do setor agropecuário em Sergipe.
  • Biodiversidade:
    – Bacia do Rio São Francisco;
    – Preservação florestal e reflorestamento;
    – Educação ambiental e gestão de recursos hídricos.

Produtos esperados

  • Metodologias de treinamento, produção e conservação;
  • Soluções inovadoras;
  • Capacitação técnica;
  • Protocolos;
  • Exploração sustentável;
  • Inclusão digital de usuários finais da capacidade instalada.

Apoio do Sistema CNA/SENAR

O Sistema CNA/SENAR é composto por três entidades: a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que representa os produtores rurais brasileiros de pequeno, médio e grande portes; o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), responsável pela Assistência Técnica, Formação Profissional Rural e ações de Promoção Social a homens e mulheres do campo; e o Instituto CNA que desenvolve estudos e pesquisas  sociais voltados para o setor agropecuário.

O Sistema CNA/SENAR atua de forma descentralizada, desenvolvendo atividades em 26 estados mais o Distrito Federal, por meio das Administrações Regionais. Tal capilaridade tem permitido ao SENAR atender produtores e trabalhadores rurais por todo Brasil. 

Projetos selecionados pelo edital poderão utilizar, na medida do possível e quando necessário, o apoio do SENAR nos diferentes estados, de acordo com a disponibilidade do sistema.

Orçamento disponibilizado

A chamada financiará propostas entre £ 100.000 (cem mil libras esterlinas) e £ 140.000 (cento e quarenta mil libras esterlinas); 50% deste recurso será disponibilizado pelas fundações de amparo à pesquisa participantes e os outros 50% serão disponibilizados pelo British Council com recursos do Fundo Newton.

Chamada encerrada

Esta chamada foi encerrada em 13 de junho de 2017. A avaliação das propostas será realizada por meio do Comitê Científico Independente, no Reino Unido, e pelos parceiros no Brasil (FAPs signatárias), segundo o cronograma abaixo:

Período de avaliação: entre Julho e Setembro de 2017
Anúncio dos resultados: meados de Outubro de 2017
Empenho do recurso (Grant Making): meados de Dezembro de 2017

Dúvidas

Para dúvidas em relação ao formulário e à chamada global, entre em contato (em inglês) pelo e-mail newton@international.ac.uk.

Em caso de dúvidas quanto à elegibilidade de sua organização, entre em contato pelo e-mail newton@britishcouncil.org.br.