Especialização nos Estados Unidos

A especialização é uma parte importantíssima da formação profissional de qualquer pessoa.

Buscar especializar-se demonstra um grande interesse em estar sempre atualizado para o mercado de trabalho.

Principalmente em um mundo que está em constante atualização, ser cada vez mais especialista faz com que você se destaque mais.

Fazer uma pós-graduação é uma das principais metas de quem quer crescer profissionalmente, e se essa especialização for no exterior, melhor ainda. 

Todavia, o processo seletivo nas instituições de ensino internacionais, os pré-requisitos e a diferença no ensino podem fazer com que muitos não saibam por onde começar a planejar uma especialização em um país como os Estados Unidos.

Como funciona a especialização no Brasil? E a nos Estados Unidos?

Quando falamos em especialização no Brasil nós devemos lembrar de que existem programas de pós-graduação latu sensu e strictu sensu. 

Os programas latu sensu podem ter diferentes durações e conferem um diploma de especialização. Enquanto os programas strictu sensu são os de Mestrado e Doutorado. 

No entanto, você sabe quais são os tipos de programa de especialização nos Estados Unidos? 

Nos Estados Unidos, não existe a nomenclatura latu sensu e strictu sensu, porém existem programas que são equivalentes. 

Confira as informações sobre estes programas chamados respectivamente de Certificate Programs, Mestrado e Doutorado nos Estados Unidos:

  • Cursos de curta duração – Certificate Programs

Algumas universidades nos Estados Unidos oferecem cursos de curta duração em algumas áreas de interesse. 

A duração desses cursos pode variar de um ou dois meses a um ano e meio, e são voltados a jovens recém-formados ou aos que possuam alguma experiência profissional.

  • Mestrado

Os mestrados nos Estados Unidos possuem dois focos principais: profissional e acadêmico. 

Os mestrados profissionais têm um caráter prático e de preparo para o mercado de trabalho, e podem durar, em média, de 1 a 2 anos. 

Exemplos desse tipo de mestrado são o LLM, na área de direito, e o MBA, na área de administração. 

Os mestrados acadêmicos estão disponíveis em todas as áreas de estudo, e geralmente têm duração de dois anos. 

Outra diferença importante é que nem todo mestrado nos Estados Unidos pede que o aluno desenvolva uma dissertação, entretanto, se o aluno tem a intenção de revalidar seu diploma na volta ao Brasil, é importante que ele desenvolva uma tese.

  • Doutorado

As universidades de pesquisa nos Estados Unidos são bastante conhecidas e estão sempre entre as mais bem vistas do mundo. 

Esse sistema de pesquisa inclui alunos de doutorado que produzem conhecimento, pesquisam e publicam resultados importantes. 

Existem programas de doutorado em uma variedade de áreas, e cada um tem suas especificações em termos dos documentos pedidos na admissão de um candidato e ainda quais são os tipos de bolsas que podem ser ofertados.

Especialização nos Estados Unidos

Cursar uma especialização nos EUA é uma das melhores maneiras de fazer o seu currículo se destacar. 

No país, não existe a diferenciação de pós-graduação e mestrado, ambos recebem o nome de Master’s Degree.

Os requisitos para os candidatos variam de acordo com as instituições, que geralmente são exigentes na proficiência do inglês e do histórico acadêmico. 

Os Estados Unidos são um ótimo destino para os estudantes que buscam ampliar os horizontes em todos os sentidos. 

Tudo isso somado a uma infraestrutura de qualidade e digna de primeiro mundo. 

Fazer uma especialização nos Estados Unidos é, com certeza, um dos melhores investimentos para quem quer aperfeiçoar o conhecimento de uma forma eficaz.

As universidades americanas oferecem uma gama bastante variada de opções de cursos de especialização. E isso atrai milhares de estudantes a cada ano! 

Mais do que fazer uma especialização no exterior, ingressar em um curso de pós-graduação nos Estados Unidos pode ser o grande diferencial que falta para o seu currículo se destacar no mercado de trabalho.

O que é Master’s Degree?

Nas universidades americanas, não há diferenciação entre a pós-graduação e o mestrado da forma como nós temos aqui no Brasil. 

Quem está interessado em fazer uma especialização nos Estados Unidos já sai com seu Master’s Degree novinho em folha! 

E isso nada mais é do que uma certificação em que o acadêmico aprofunda os seus conhecimentos na área escolhida, em um ambiente propício para enriquecer suas experiências no processo de ensino-aprendizagem. 

Os Master’s Degrees se dividem em Professional Degree, que é o mestrado profissional, uma especialização como o Master of Business Administration (MBA) para aprimorar a qualificação e o Academic Degree, para os que têm maior propensão à vida acadêmica. 

Eles certamente são muito desejados por aqueles que querem cursar futuramente um doutorado, ficando a um passo da livre docência. 

Enfim, são muitos campos de estudo possíveis, em finanças, artes, tecnologia, marketing, educação, engenharia de petróleo e muito mais. 

Cursos de extensão x especialização nos Estados Unidos

Conceituadas universidades norte-americanas, como Columbia, Harvard e Stanford, possuem programas de extensão em diversas disciplinas, de direito à psicologia, passando por ciências políticas, marketing e design.

A melhor parte é que, além de financeiramente muito mais acessíveis que os cursos de especialização no exterior, a maioria exige que o candidato comprove apenas proficiência em inglês. 

Isto quer dizer que não é necessário passar pelo complexo processo seletivo que envolve cartas de recomendação, essays (redações), análise de currículo e provas.

Por que fazer uma especialização nos Estados Unidos? 

Os Estados Unidos são uma grande referência no ensino superior, nas mais diversas áreas do conhecimento.

Os alunos contam com ampla variedade de cursos e podem, ainda, trabalhar em seu networking e construir uma rede de contatos global, uma vez que o destino é de interesse de pessoas de várias partes do mundo.

Na grande maioria dos casos, a infraestrutura dos cursos de especialização nos Estados Unidos também é muito boa.

Os alunos têm à sua disposição laboratórios de pesquisa variados, biblioteca e instalações bem equipadas para que o aprendizado durante o curso de especialização seja bem absorvido e posto em prática enquanto ainda acontece.

Cursos de extensão nas melhores universidades dos EUA

Conheça a seguir alguns dos melhores cursos de extensão nas universidades dos Estados Unidos:

Universidade de Stanford na Califórnia

A universidade de Stanford possui uma vasta escola de extensão e oferta cursos que variam entre uma a dez semanas. 

Os cursos acontecem durante todo o ano e não é preciso apresentar certificado de proficiência em inglês.

Universidade de Columbia em Nova York

A universidade de Columbia oferece diversos cursos on-line e presenciais nas mais variadas áreas do conhecimento. 

Os preços variam de acordo com o número de créditos de cada disciplina.

Você pode estudar direito, economia, relações internacionais, línguas, administração, psicologia, ciência política, filosofia, arquitetura, estatística, direitos humanos além de mais algumas outras áreas. 

Universidade Harvard em Cambridge

A escola de extensão de Harvard (Harvard Extension School) oferece, ao longo do ano inteiro, cursos de curta duração das mais diversas disciplinas. 

Apenas alguns deles exigem que o aluno apresente o certificado de proficiência em língua inglesa.

Você consegue fazer desde programas de idiomas até cursos de especialização em Harvard, nas áreas de química, astronomia, psicologia, administração, marketing e muitas outras.

Universidade de Cornell em Ithaca, Nova York

A escola de extensão de Cornell oferece, dentre outras disciplinas, cursos de três, seis ou oito semanas nas seguintes áreas: finanças, engenharia, arquitetura, genética, ciência da computação, filosofia política, economia, física e psicologia. 

Estudantes estrangeiros precisam comprovar proficiência em inglês (atestada via TOEFL ou IELTS), porém não existe processo seletivo. 

Os valores dos cursos variam de acordo com o número de créditos por disciplina que deve ser pago juntamente com a taxa de matrícula. 

Universidade da Califórnia em Berkeley na Califórnia

Berkeley oferece uma imensa gama de cursos de extensão durante o ano inteiro, com durações variadas e valores distintos. 

É possível fazer um curso de Fundamentos do Desenho e um curso de certificado em marketing, por exemplo.

Você também pode estudar arquitetura, educação, administração, línguas estrangeiras, engenharia, ciências médicas, física, computação, sociologia etc.

Universidade de Chicago em Chicago, Illinois

Os cursos de extensão de verão da Universidade de Chicago são oferecidos tanto para estudantes de Ensino Médio quanto para estudantes de graduação, e variam de três a seis semanas. 

Os custos geralmente incluem o alojamento e a alimentação, mas há oferta de bolsas para estudantes internacionais. 

Para estudar lá, o interessado deve demonstrar proficiência no inglês. 

OPT: uma forma de trabalhar nos Estados Unidos

Depois de fazer especialização nos Estados Unidos, vem o próximo passo!

Em alguns casos, é possível buscar novas oportunidades profissionais no exterior com o currículo fortalecido.

Quem pensa em trabalhar nos Estados Unidos depois dos estudos tem a possibilidade de fazer um OPT após o seu curso de especialização. 

O Optional Practical Training, mais conhecido pela sigla OPT, é uma autorização de trabalho temporária de até 12 meses após o fim do curso, ainda com o visto F1, que é o utilizado por estudantes. 

Trata-se de uma permissão de trabalho posterior a cursos de graduação, sejam eles Certificados, Diplomas ou Mestrados.

Durante o OPT, o estudante tem permissão de trabalhar legalmente no país por até 12 meses após o fim do curso desde que o emprego seja relacionado à área estudada. 

O intuito é que, durante este período, o aluno internacional tenha a oportunidade de vivenciar na prática o que aprendeu, além de fazer networking e adquirir experiência internacional.

Alunos graduados na área STEM - Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática - têm a possibilidade de estender a validade do seu OPT para 36 meses.

Com essa permissão especial para atuar em sua área de estudo, é possível turbinar sua rede de contatos internacional e vivenciar na prática tudo o que aprendeu. 

Como funciona a pós-graduação nos Estados Unidos?

Para investir em uma especialização nos Estados Unidos é preciso ter um diploma de bacharel em graduação, inglês avançado comprovado com um certificado de proficiência internacional, como o IELTS e o TOEFL, além do histórico da graduação com boas notas. 

Outros documentos também podem ser solicitados pelas universidades. Por isso, cheque com a instituição de ensino de seu interesse para saber exatamente o que será necessário para dar entrada à sua especialização.

Além de receber um diploma de especialização no exterior, você certamente viverá uma experiência incrível, que vai enriquecer sua bagagem cultural.

Como funciona a admissão em uma especialização nos Estados Unidos?

A admissão a um curso de especialização é um processo seletivo que busca reconhecer os candidatos que se destacam entre os bacharelados. 

Por isso, além de seu histórico escolar da graduação, também podem fazer a diferença sua trajetória profissional e o que você poderia agregar ao corpo de estudantes da instituição.

Se você ainda está na graduação, mas planeja fazer uma especialização nos Estados Unidos, tente manter uma boa média de notas, para ser ainda mais competitivo na hora do processo de candidatura.

Ainda, os candidatos devem estar preparados para apresentar os seguintes documentos:

  • Um formulário de inscrição da universidade desejada (impresso ou on-line)
  • Históricos escolares traduzidos e adaptados de acordo com o pedido da escola de interesse (algumas instituições pedem que a nota seja calculada de acordo com o GPA – Grade Point Average -, ao invés das médias brasileiras, que costumam ir de 0 a 10, verifique se esse é seu caso)
  • Tradução juramentada do histórico escolar e do diploma de bacharelado
  • Resultados dos testes de proficiência em língua inglesa, como TOEFL e IELTS. Algumas universidades podem solicitar uma nota mínima no testes para validar a aprovação do candidato – vale verificar se isso acontece na instituição de seu interesse
  • Declaração do propósito (documento que descreve a intenção de fazer uma especialização)Cartas de recomendação
  • Essays – são redações de cunho pessoal para que o aluno possa se apresentar para a instituição
  • Currículo e carta de apresentação

Uma vez que os documentos sejam submetidos, algumas escolas podem ainda realizar uma entrevista com os oficiais de admissão. O objetivo é conhecer melhor o candidato e entender se ele realmente tem o perfil de estudante que a universidade busca.

O teste de proficiência em inglês – IELTS

Em alguns cursos de especialização nos Estados Unidos é exigido um teste de proficiência em inglês para comprovar que você tem o nível necessário para ser admitido.

Assim, a sua instituição de ensino tem a certeza de que você vai conseguir acompanhar as aulas, projetos e trabalhos e que você conseguirá conversar e interagir com seus colegas, tendo uma experiência completa.

Conviver em um ambiente acadêmico em uma língua que não é a sua pode ser um desafio, mas com exames com o IELTS, tanto você quanto sua escola já sabem se você está equipado para superá-lo.

Comprovar a sua proficiência pode ser uma etapa bem importante na realização de sua meta da especialização nos Estados Unidos. 

Por isso, saber como conseguir um teste como o IELTS é fundamental no processo de aplicação.

O IELTS é oferecido no Brasil pelo British Council e é considerado o exame de proficiência em inglês mais aceito no mundo. 

Para dar continuidade ao seu propósito de se especializar nos Estados Unidos e, até mesmo conseguir trabalhar lá depois, o IELTS é o teste de inglês que você precisa!

Geralmente, o IELTS Academic é o teste de proficiência requerido para uma especialização no exterior. 

Ele é o mais apropriado para avaliar se você se tem o nível de proficiência em língua inglesa exigido para ingressar em um curso acadêmico, refletindo algumas das competências da linguagem acadêmica.

No Brasil, o IELTS é realizado pelo British Council em várias cidades brasileiras. A instituição também oferece uma série de recursos grátis para a prova de inglês, como simulados e cursos on-line que você pode usar para se preparar para a prova.

O que se deve fazer no processo de candidatura? 

Pesquisar e escolher as instituições onde deseja estudar é o primeiro passo na meta de fazer uma especialização nos Estados Unidos.

A seleção de cada universidade é muito individualizada e algumas possuem datas limites diferentes.

Vale a pena fazer um cronograma com prazos e documentos específicos pedidos por cada instituição.

Programe-se para que o recebimento dos resultados do exame de inglês, bem como de outras avaliações adicionais solicitadas por sua escola, cheguem na data correta e dentro do prazo da universidade.

A parte das cartas de recomendação também é essencial. Lembre-se de que você deve pedir essa referência de um professor ou chefe que trabalhou com você anteriormente e que é capaz de destacar suas qualidades e características.

Peça esses documentos com o máximo de antecedência possível, para que o material possa ser bem elaborado e escrito em língua inglesa.

A tradução dos históricos escolares e de outros documentos também faz parte desta etapa e é essencial para garantir seu sucesso.

Conseguiu sua tão desejada admissão? Parabéns! Isso é o resultado de todo seu esforço e aplicação durante sua trajetória acadêmica e profissional.

Comemore, mas lembre-se de que esse não é o passo final de sua trajetória. Você ainda terá que fazer os trâmites relacionados à vistos e documentos de viagem.

Em alguns casos, é possível obter ajuda de uma agência ou instituição especializada em intercâmbio para que esse processo seja facilitado para você.

Oportunidades dentro de um programa e após a graduação

Muitos programas oferecem a estudantes qualificados oportunidades de colaboração em atividades de pesquisa acadêmicas como assistente de pesquisa e ensino. 

Essas oportunidades reconhecem as contribuições de alta qualidade feitas por estudantes de especialização em ensino e pesquisa. 

Gostou de saber mais sobre especialização nos Estados Unidos para brasileiros? Continue acompanhando os conteúdos do Blog IELTS para saber cada vez mais sobre estudos no exterior.

Volte para o início

Leia outros posts do nosso blog

Veja também