Por Martin Dowle
Diretor do British Council no Brasil

Embora tomemos agosto de 1945 como a data de início oficial do British Council no Brasil, os registros mostram que, na verdade, éramos bastante ativos no país muito antes disso, ainda em 1935. 

A batalha pela influência cultural e educacional para combater os esforços dos Nazistas e de Mussolini viu o British Council desempenhar um papel fundamental no incentivo ao desenvolvimento das Culturas Inglesas, particularmente no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Belo Horizonte (a última delas foi presidida por Juscelino Kubitschek, na época, prefeito da cidade). Percursoras da atual rede de Culturas Inglesas, essas instituições espalhavam os valores da democracia e do Reino Unido, ensinavam Língua Inglesa e reuniam apoiadores de relações mais estreitas entre a Grã-Bretanha e o Brasil.

Parte de nossa atuação se dava pela concessão de bolsas de estudo no Reino Unido. A mais reconhecida, talvez, seja a que foi dada a Vinicius de Moraes para estudar em Oxford, em 1938. Mulheres de destaque também foram contempladas, como a urbanista Carmen Portinho, que mais tarde viria a ter um grande impacto no Brasil, gerenciando obras como a do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Depois que o Brasil se juntou ao esforço de guerra dos Aliados, em 1942, nossas atividades no país se aprofundaram. Uma delegação de importantes jornalistas brasileiros enfrentou as perigosas águas do Atlântico e a blitz para conhecer Winston Churchill e visitar áreas do Reino Unido devastadas pela guerra, com um almoço de comemoração com Oswaldo Aranha, ministro das Relações Exteriores, marcando o retorno da delegação.

Duas exposições - uma de arte feita por crianças, outra de artistas renomados, como Edward Burra, William Nicholson e Christopher Wood - percorreram o Brasil. E o British Council foi fundamental para permitir que uma exposição de artistas brasileiros, como Lasar Segall, Tarsila do Amaral e Candido Portinari, acontecesse na Royal Academy de Londres, em 1944, em benefício do RAF Benevolent Fund. 

Em uma época de bloqueios navais e bombardeios de navios aliados, essas foram conquistas notáveis que contribuíram para ajudar a mudar a maré de sentimentos no Brasil para longe das potências do Eixo, em direção aos princípios de democracia, liberdade de expressão e livre pesquisa acadêmica. Em resposta, fomos recompensados por Getúlio Vargas com a assinatura deum decreto presidencial que estabeleceu formalmente o British Council no Brasil, em 16 de Agosto de 1945, apenas três meses antes de ele ser retirado do poder.

A seguir, acompanhe os destaques e as principais atividades do British Council no Brasil, década por década. 

Linha do tempo