Em 1945, o British Council inicia oficialmente sua atuação no país, com uma missão que continua até os dias atuais: fortalecer os laços entre o Brasil e o Reino Unido por meio da construção de relações mutuamente benéficas nas áreas de artes, educação e língua inglesa. 

Naquela época, isso era realizado com a distribuição de bolsas de estudos que permitiam que brasileiros estudassem e fizessem estágios em instituições do Reino Unido. Foi com uma de nossas bolsas que Lieselotte Hoeschl Ornellas - que se formou em enfermagem após ser inspirada pela história da enfermeira britânica Florence Nightingale - viajou para a Inglaterra para estudar a alimentação da população durante o período do pós-guerra. 

Personalidades britânicas, como o poeta John Lehman, viajaram ao Brasil para dar conferências e palestras, enquanto brasileiros ilustres, como o professor André Dreyfus e o pianista Oriano de Almeida, foram ao Reino Unido realizar visitas técnicas e conhecer instituições locais, trazendo para a realidade o conceito de relações mutuamente benéficas. 

Nos anos 1940, o British Council traz ao Brasil uma exposição de cenários do teatro britânico que chama atenção dos jornais locais. A exibição seria um prelúdio das nossas atividades nas décadas seguintes. 

Destaques do período

Veja momentos marcantes do nosso trabalho entre 1945 e 1949.

Jornais da época destacam a atuação do British Council no Brasil e no mundo. À esquerda, a 'Gazeta de Notícias' divulga lista de bolsistas contemplados pelo Conselho Britânico em 13 de julho de 1945. À direita, nota no jornal 'O Dia' de 5 de outubro de 1945 ressalta o trabalho desenvolvido pelo British Council durante a Segunda Guerra Mundial. Reprodução da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional
Jornais da época destacam a atuação do British Council no Brasil e no mundo. À esquerda, a 'Gazeta de Notícias' divulga lista de bolsistas contemplados pelo Conselho Britânico em 13 de julho de 1945. À direita, nota no jornal 'O Dia' de 5 de outubro de 1945 ressalta o trabalho desenvolvido pelo British Council durante a Segunda Guerra Mundial. ©

Reprodução da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

A exposição de cenários de teatros do Reino Unido, promovida pelo British Council, foi amplamente divulgada pela imprensa nacional na época. Acima, recorte da notícia publicada no 'Diário da Noite', em 18 de Julho de 1946. Reprodução da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional.
A exposição de cenários de teatros do Reino Unido, promovida pelo British Council, foi amplamente divulgada pela imprensa nacional na época. Acima, recorte da notícia publicada no 'Diário da Noite', em 18 de Julho de 1946. ©

Reprodução da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

O apoio do British Council à cooperação científica entre Brasil e Reino Unido vem desde nossos primeiros anos. Reproduções da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional
O apoio do British Council à cooperação científica entre Brasil e Reino Unido vem desde nossos primeiros anos. Acima, notas destacam viagens de pesquisadores brasileiros a instituições britânicas, a convite do British Council, como Carlos Chagas e Olimpio da Fonseca ('Gazeta de Notícias', 28 de fevereiro de 1947), Leopoldo de Castro Moreira ('Gazeta de Notícias',11 de Abril de 1948) e André Dreyfus ('A Noite', 23 de Abril de 1948). ©

Reprodução da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

1945

16 de agosto de 1945

O presidente Getúlio Vargas assina o decreto nº 19.446, publicado no Diário Oficial, que autoriza o British Council a trabalhar no Brasil. 

1946

Março e Maio de 1946

A Escola de Enfermagem do Hospital das Clínicas de São Paulo recebe a doação de 30 livros relacionados a área de saúde, em março de 1946, e a Biblioteca Municipal de São Paulo (hoje conhecida como Biblioteca Mário de Andrade), recebe outra doação de livros realizada pelo British Council, em 24 de maio de 1946. 

Agosto de 1946

O British Council traz ao Brasil uma exposição de cenários do teatro britânico, composta por 16 maquetes de teatros do Reino Unido, como o Globe Theatre, o teatro onde Shakespeare compunha e montava suas peças no século XV. Além das maquetes, a exibição contava também com 250 ilustrações de desenhos e cenários para diferentes peças clássicas de teatro. A exibição aconteceu em São Paulo, na sede do Instituto de Arquitetos do Brasil (IABsp), e no Rio de Janeiro, na sala de exibição do Ministério da Educação.

1947

Agosto de 1947

O fisiologista britânico Sir George Lindor Brown chega ao Brasil a convite do British Council para colaborar com pesquisas em parceira com Carlos Chagas Filho. Os dois trabalharam em conjunto no Instituto de Biofísica (hoje conhecido como Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho). 

1º de Dezembro de 1947

Em parceria com a Biblioteca Nacional, o British Council inaugura uma exposição para celebrar o centenário das irmãs Brontë e a publicação das obras Jane Eyre, O Morro dos Ventos Uivantes e Agnes Grey. Foram exibidas fotografias da família Brontë e livros sobre a família, além da apresentação das obras homenageadas, como uma rara primeira edição de Jane Eyre

1948

29 de Janeiro de 1948

O British Council doa 38 livros da série Halsbury's Laws of England, uma enciclopédia que reúne leis da Inglaterra e do País de Gales, à biblioteca do Supremo Tribunal Federal. 

29 de Março de 1948

Liderados pelo professor Leopoldo de Castro Moreira, um grupo de oito engenheiros brasileiros da Escola Nacional de Engenharia (hoje, a Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ), chega a Londres para realizar uma visita técnica a fábricas e instituições de pesquisa industrial do Reino Unido. Além de Londres, eles visitam também as cidades de Manchester, Liverpool, Birmingham e Leicester. 

23 de Abril de 1948

O professor André Dreyfus visita o Reino Unido a convite do British Council para dar conferências sobre genética nas cidades de Londres, Cambridge, Oxford, Glasgow e Edimburgo. Além de ser considerado um dos responsáveis por trazer os conhecimentos de genética ao país, André Dreyfus também foi um dos fundadores da Universidade de São Paulo. 

16 de Setembro de 1948

É inaugurada, na Escola Nacional de Arquitetura e Belas Artes, uma exposição de pinturas do teatrólogo e cenógrafo Eros Martin Gonçalves, que estudou na Oxford University, com bolsa do British Council, entre 1944 e 1946. A atividade é realizada em parceria com a Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa. 

1949

Maio de 1949

Um grupo de bibliotecárias brasileiras viaja ao Reino Unido a convite do British Council para conhecer instituições locais como a Biblioteca Nacional e o Museu Britânico, além de instituições parecidas nas cidades de Sheffield, Leeds, Bristol e Manchester. Faziam parte do grupo Adelpha de Figueiredo, uma das primeiras bibliotecárias mulheres do Brasil, e Nair Miranda Pirajá, criadora da biblioteca itinerante do SESI-SP. 

Junho de 1949

O poeta inglês John Lehmman, fundador do jornal literário New Writing, visita o Brasil a convite do British Council para dar palestras sobre a poesia no Reino Unido. 

Dezembro de 1949

O pianista brasileiro Oriano de Almeida visita instituições musicais do Reino Unido a convite do British Council. 

Nos anos 1950, a atuação do British Council no Brasil continua com um grande destaque às artes visuais, por meio do apoio à criação da Bienal de São Paulo. Continue acompanhando nossa história.