IELTS para cursos de pós-graduação nos EUA com a pandemia

Você passou o ano de 2019 inteirinho planejando a sua pós-graduação nos Estados Unidos? Atualizou documentos, juntou uma graninha e se organizou no trabalho para poder fazer as malas e ir direto para a “terra do Tio Sam” em 2020 ou 2021?

Ou você faz parte do time que estava de olho em um mestrado ou doutorado nos Estados Unidos e começou a reunir as ideias para tomar coragem e se aventurar bem longe das terras brasileiras em busca de uma especialização em uma das tantas universidades famosas espalhadas por lá? 

Qualquer que seja o seu caso, o resultado foi apenas um: dar uma pausa, adiar os planos e esperar.

De fato, o ano de 2020 foi uma verdadeira frustração para aqueles que, como você, tiveram que desfazer as malas e simplesmente aguardar a pandemia de Covid-19 permitir o prosseguimento da jornada. 

Com cada país decidindo de forma independente como lidar com a crise sanitária, as tantas reviravoltas durante esse período, as portas das universidades fechadas por tempo indeterminado e as fronteiras bloqueadas, foi preciso reorganizar as ideias (e o bolso), tirar o pé do acelerador e repensar novas estratégias.

A realidade é que a busca por cursos de pós-graduação nos EUA mudou com a pandemia. Questões antes pensadas e tratadas de certa maneira precisaram receber atenção especial. A instabilidade econômica mundial, a saúde e as novas diretrizes adotadas por países e suas escolas foram algumas delas.

Mas como lidar com essa nova realidade?

Há várias respostas possíveis para essa pergunta, mas há um cerne que se destaca e precisa ser apontado: flexibilidade.

Acompanhe o artigo de hoje e saiba como a busca por cursos de pós-graduação nos EUA mudou com a pandemia, o que fazer e como se planejar para retomar os planos.

Boa leitura!

O que você vai encontrar neste artigo:

Como buscar por uma pós-graduação nos Estados Unidos

Se você buscou por cursos de pós-graduação nos Estados Unidos pelo menos uma vez e leu a respeito, já deve saber que o planejamento é o fio condutor de todo o processo. No entanto, sabemos o quanto a pandemia de Covid-19 obrigou o mundo a se reorganizar, se reinventar e fazer aquilo que não estávamos mais acostumados a fazer: esperar.

No aguardo de uma vida ativa possível como antes, que tal enterrar a ideia de desistir da tão sonhada pós-graduação nos Estados Unidos e seguir no foco? Só que de um jeito diferente.

Aproveite para se aprofundar no tema

Aproveite a pausa forçada pela pandemia para se aprofundar ainda mais nas opções que você tem de pós-graduação nos Estados Unidos. Busque informações sobre os programas, cursos e corpo docente de cada universidade. 

Pesquise sobe moradia, ouça aqueles que já fizeram pós-graduação no exterior. Use o tempo livre para se munir de tudo que for necessário. Não se esqueça de anotar tudo e registrar aquilo que for mais importante.

Seja mais flexível em seu planejamento

Se há uma coisa que o ano de 2020 nos mostrou é que, mesmo com planos perfeitos e friamente calculados, tudo pode mudar.  

Não adianta endurecer o foco e ir adiante. Ser flexível hoje é uma maneira de manter as coisas nos trilhos e evitar grandes frustrações, afinal, tudo pode mudar o tempo todo.

Amplie o leque de opções quanto à instituição de ensino nos Estados Unidos

Às vezes, crescemos com o sonho de estudar em determinada universidade americana (provavelmente, uma das gigantes da Ivy League) e nos esquecemos da ampla gama de instituições que também podem nos ajudar a alcançar a tão ansiada pós-graduação.

Existem mais de mil universidades americanas que oferecem cursos de mestrado e doutorado. Por isso, seja flexível em sua escolha. Afinal, você busca prestígio e reconhecimento, não é mesmo?

Abaixo você conhece as mais prestigiadas universidades dos Estados Unidos.

O que é Ivy League?

Se você parar para pensar em três universidades americanas, quais vêm à sua mente de primeira? Provavelmente alguma delas faz parte da Ivy League, o grupo das mais aclamadas instituições de ensino superior dos Estados Unidos. Algumas delas, inclusive, figuram entre as melhores do mundo.

Criada nos anos 1950, a Ivy League era, a princípio, uma associação de grupos esportivos das universidades e só depois se tornou um grupo de referência pela qualidade do ensino. Hoje, ela é composta por oito instituições. São elas: Yale, Universidade da Pensilvânia, Brown, Columbia, Dartmouth, Harvard, Cornell e Princeton.

E a melhor parte é que todas as universidades da Ivy League aceitam o IELTS como certificação internacional do seu nível de proficiência em inglês. 

A Universidade de Harvard é uma das mais famosas dos Estados Unidos e aceita o IELTS
Reconhecida mundialmente por sua qualidade e tradição, a Universidade de Harvard é uma das mais famosas dos EUA ©

Foto criada por frimufilms - br.freepik.com

Figurando entre as melhores do mundo, a Universidade de Columbia está localizada em Nova York
Figurando entre as melhores do mundo, a Universidade de Columbia está localizada em Nova York ©

Chenyu Guan / Unsplash

Yale University

Fundada em 1701 e situada em Connecticut, a universidade de Yale formou cinco presidentes norte-americanos e mais de 60 vencedores do Prêmio Nobel.

Uma das mais antigas do país, Yale se destaca por uma rica grade curricular flexível e por ser mais “customizável” do que outras.

Yale também proporciona aos estudantes uma experiência única com um sistema de faculdade residencial. Assim como em Harry Potter, os alunos são selecionados por “casas” em um sorteio e permanecem nelas até a conclusão do curso, formando uma verdadeira agremiação.

Yale ainda foi pioneira no quesito diversidade, sendo uma das primeiras a instituir incentivos para mulheres e negros terem acesso ao ensino superior. Além disso, por ser muito antiga, há diversas histórias sobre sociedades secretas dentro da universidade.

Para estudantes internacionais que não têm o inglês como língua materna, comprovar a proficiência no idioma é um pré-requisito durante o processo de admissão. Nesse sentido, obter uma boa nota no teste IELTS pode ser um primeiro passo para alcançar seus objetivos.

Das personalidades que saíram com o diploma de Yale estão:

  • Chimamanda Ngozi Adichie- Escritora nigeriana;
  • George H. W. Bush- Ex-Presidente dos Estados Unidos;
  • George W. Bush- Ex-Presidente dos Estados Unidos;
  • John Kerry- Secretário de Estado dos Estados Unidos.

University of Pennsylvania

Localizada no estado da Pensilvânia, a universidade se destaca em cinco campos de estudo: Enfermagem; Negócios; Artes; Ciências; e Engenharia.

Além desses, a instituição oferece uma extensa gama de cursos de pós-graduação (cerca de 160 opções). Ela é conhecida por ser casa de diversos acontecimentos históricos, como a criação do primeiro computador eletrônico de uso pessoal e a criação de vacinas.

Com mais de 20 mil alunos matriculados, a Universidade da Pensilvânia também possui o mérito de ter sido criada por Benjamin Franklin, um dos signatários da Declaração de Independência dos Estados Unidos. 

Se você sonha em fazer parte do prestigiado grupo de alumni da Universidade da Pensilvânia, é preciso se preparar com antecedência para o processo de admissão, que envolve várias etapas e detalhes. Entre a documentação exigida para os estudantes estrangeiros, está a comprovação de conhecimentos em língua inglesa - o que pode ser demonstrado com um certificado de proficiência reconhecido internacionalmente, como o teste de inglês IELTS.

Dentre algumas personalidades que se formaram na Universidade da Pensilvânia estão:

  • Elon Musk- Co-fundador da Tesla e engenheiro-chefe da Space-X;
  • John Legend- Músico;
  • Anthony Russo- Diretor de cinema;
  • Andrea Mitchell- Jornalista e comentarista da NBC.

Brown University

Localizada no estado de Rhode Island, a Brown University está entre as sete mais antigas instituições de ensino dos Estados Unidos.

Composta por um enorme campus e alunos de mais de 50 nacionalidades, a Brown tem em sua grade curricular mais de 80 cursos para quem deseja fazer mestrado ou doutorado nos Estados Unidos. Os alunos de pós-graduação, bem como os de graduação, também podem escolher disciplinas para formar sua própria grade curricular (de acordo com a disponibilidade).

Para aqueles que desejam participar do programa de pós-graduação, a instituição oferece um guia, que orienta os candidatos. Além disso, é recomendado que o futuro estudante entre em contato diretamente com o setor de seu interesse para saber exatamente do que precisa para ser aceito.

Independentemente do curso escolhido, o exame de proficiência em inglês é fundamental para estudantes brasileiros garantirem o aceite. Com a nota do IELTS, é possível dar início ao processo. 

Dentre as personalidades que frequentaram a Brown University estão: 

  • Emma Watson- Atriz que deu vida a Hermione Granger na saga Harry Potter.
  • John F. Kennedy Junior- Filho do Ex-Presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy;
  • Ted Turner – Fundador do canal CNN.
  • John Krasinski -Ator e diretor de cinema.

Columbia University

Figurando entre as melhores do mundo, a Universidade de Columbia está localizada em Nova York e é famosa por ostentar ex-alunos notáveis em sua história.

A quinta universidade mais antiga dos Estados Unidos também é lembrada por ser rigorosa em seu processo de admissão. Para se ter uma ideia, dos candidatos que aplicaram em 2018, pouco mais de 5% foram contemplados com o “aceite”. E quem teve a felicidade em estudar por lá, confirma: todos os esforços valem a pena!

Curiosamente, a Universidade de Columbia tem menos alunos em graduação do que em pós-graduação. Dos mais de 30 mil alunos que frequentam o campus, cerca de 26 mil estão fazendo mestrado ou doutorado.

Se você está pensando em fazer uma pós-graduação na Universidade de Columbia, prepare-se para dedicar de três a seis anos nesse projeto. Além de testes de admissão e carta de intenção, os brasileiros precisam comprovar proficiência em inglês. Para isso, realizar o exame do IELTS no Brasil pode ajudar você a alcançar mais essa conquista.

No hall da fama da Columbia estão algumas pessoas como: 

  • Barack Obama- Ex-Presidente dos Estados Unidos;
  • Theodore Roosevelt- Ex-Presidente dos Estados Unidos;
  • Franklin Roosevelt - Ex-Presidente dos Estados Unidos;
  • Amelia Earhart- primeira aviadora a voar sobre o Oceano Atlântico.

Dartmouth University

Pequena em tamanho, mas gigante em possibilidades, a Dartmouth University não está entre as melhores do mundo por acaso. Apesar de menor, se comparada a outras universidades da Ivy League, a Dartmouth surpreende quando o assunto é flexibilidade curricular.

Localizada em New Hampshire, a instituição permite que seus alunos customizem seus cursos de acordo com aquilo que mais lhes agrada. Para se ter uma ideia, é possível adotar a “graduação modificada”, onde o aluno consegue escolher matérias de três cursos diferentes e montar sua própria grade curricular.

Para aqueles que desejam ampliar seus currículos e embarcar em alguns anos de pós-graduação na Dartmouth, é preciso passar por um processo seletivo exigente. Das áreas de destaque, estão especializações em negócios, medicina, biomedicina e engenharia. Cada qual possui suas exigências específicas para ser admitido, por isso é importante consultar o setor responsável pelo curso de seu interesse para saber todos os detalhes do processo seletivo.

Entre as personalidades que ostentam um diploma da Darthmouth estão:

  • Maryl Streep- Atriz;
  • John Donahoe – Diretor Executivo da Nike;
  • Robert Frost- Poeta e vencedor do Prêmio Pulitzer;
  • Nelson Rockefeller- Ex-Vice-Presidente dos Estados Unidos.

Harvard

A mais antiga universidade dos Estados Unidos, a aclamada Harvard não é uma das universidades mais famosas do mundo por acaso. A gigante ostenta em seu hall da fama mentes brilhantes do meio político, científico e artístico, incluindo vencedores de prêmios como Nobel e Pulitzer.

Se você anseia sair diplomado de lá, precisa passar por algumas etapas até conseguir o sucesso.

Quem está prospectando uma vaga no programa de pós-graduação em Harvard precisa comprovar seu bom desempenho acadêmico e profissional em uma carta de intenção, discorrendo sobre sua trajetória até o momento. 

Além disso, os brasileiros precisam demonstrar proficiência na língua inglesa. Para isso, é importante certificar sua fluência no idioma - o exame IELTS pode comprovar que você tem o nível de conhecimento em inglês de que precisa para acompanhar as aulas do começo ao fim. 

Os cursos mais prestigiados são os de Negócios (Harvard ofereceu o primeiro MBA do mundo nessa área) e pós-graduações em design, ciência, educação e artes.

Entre as personalidades que vestiram a famosa Varsity Jacket da instituição foram:

  • Bill Gates – Magnata fundador da Microsoft;
  • Al Gore – Ex-Vice-Presidente dos Estados Unidos;
  • Mark Zuckerberg – Fundador do Facebook;
  • Tommy Lee Jones- Ator.

Cornell University

Lembra-se do exercício que fizemos no começo deste artigo, quando propusemos que você pensasse em três universidades americanas? Talvez a Cornell não tenha sido citada entre as suas opções por ser menos conhecida do que suas concorrentes. Mas não se engane: ela está entre as melhores no mundo e é grandiosa em feitos e na formação de seus alunos.

Criada em 1865 e localizada em Nova York, mais precisamente em Ithaca, os alunos podem optar entre estudar em seu campus nos EUA ou em outros países, graças às parcerias com instituições ao redor do mundo. 

Para o profissional que deseja fazer uma pós-graduação nesta prestigiada universidade, temos uma ótima notícia: ela possui um braço exclusivo para mestrado e doutorado com um leque de cerca de 80 opções de cursos.

Brasileiros que desejam ingressar na Universidade de Cornell também precisam comprovar sua proficiência em língua inglesa. O exame de inglês IELTS é uma das certificações aceitas para que você prossiga no processo seletivo. Você pode consultar a nota mínima exigida para cada curso junto à universidade.

Além de um certificado de inglês, como o IELTS, é preciso apresentar diversos documentos como notas de provas e cursos. A carta de intenção é fundamental para que o candidato mostre aos examinadores sua trajetória profissional e aquilo que espera dentro da universidade. Cartas de recomendação emitidas por ex-professores também contam pontos e podem facilitar a sua entrada no curso desejado.

Entre as personalidades que têm a Cornell University em seu currículo acadêmico estão:

  • Toni Morrison- Escritora;
  • Ruth Bader Ginsburg- Ex-Juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos;
  • Ratan Tata- Empresário indiano do Grupo TATA;
  • Bil Maher- Comediante.

Princeton University

Já imaginou como seria ter Albert Einstein como professor? Alguns alunos da Universidade de Princeton tiveram essa honra nos anos 1950, quando o famoso cientista fazia parte do corpo docente dessa gigantesca instituição.

Ostentando um dos campi mais bonitos da Ivy League, localizado em Nova Jérsei, Princeton tem como lema formar alunos para “servirem à nação”. E este lema foi levado a sério por muitos estudantes dali! A instituição formou lideranças do meio político, cientistas e grandes escritores.

O brasileiro que deseja um diploma de pós-graduação de Princeton precisa saber que a universidade é uma das mais seletivas do país, com score médio altíssimo no SAT, o teste de aptidão adotado pelas universidades americanas. 

Mas não desanime. Com uma boa trajetória acadêmica e defendendo bem seus objetivos, é possível ser aceito. Uma boa proposta de pesquisa para concluir durante a sua pós-graduação no exterior é fundamental para alicerçar seus argumentos e ter oportunidade de entrar no programa. Além disso, é preciso demonstrar que você tem domínio suficiente da língua inglesa para acompanhar o curso. Para isso, você pode apresentar o resultado do seu teste de inglês IELTS, que é reconhecido pela universidade.

Das personalidades que frequentaram as aulas em Princeton estão:

  • Michelle Obama- Ex-Primeira-Dama dos Estados Unidos;
  • Mario Vargas Llosa- Escritor Peruano vencedor do Nobel de Literatura;
  • Jeff Bezos- Fundador da Amazon;
  • Pete Conrad- Terceiro astronauta a pisar na lua.

Quem escolhe as faculdades que compõem a Ivy League?

As faculdades da Ivy League são escolhidas por duas organizações de renome internacional: QS Top Universities e Times Higher Education (THE). 

No levantamento, são considerados 13 requisitos de desempenho regulamentados que medem o desempenho da instituição através de pesquisa, ponto de vista internacional e transferência de conhecimento. 

A última avaliação foi realizada em 2020 e teve 1.400 instituições de ensino de 92 países diferentes.

Defina as suas prioridades de maneira assertiva

Seus planos de fazer uma pós-graduação nos Estados Unidos mudaram depois da pandemia? Olhar a adversidade como uma oportunidade de replanejamento pode ser uma saída para sanar o problema e redefinir ainda melhor aquilo que você deseja fazer, onde e em que tempo.

Se antes o natural era buscar por programas acadêmicos de acordo com suas necessidades ou ir apenas com foco em uma instituição que seja a melhor naquilo que você se propõe a fazer, que tal reavaliar essa estratégia por meio de um questionário?

Propomos o seguinte: que tal, antes de qualquer coisa, elencar as suas prioridades de forma realista e baseada nos seus anseios mais latentes?

Medidas como essas podem ajudar a ter mais assertividade no momento das tomadas de decisão e a resolver as questões a partir de um cronograma de prioridades, considerando as suas possibilidades diante desse novo cenário que nos cerca.

Veja abaixo algumas perguntas a serem incorporadas em seu planejamento:

  1. Por que quero fazer uma pós-graduação nos Estados Unidos?
  2. Tenho o que preciso para entrar no país legalmente (inclusive vacinação em dia e novas exigências sanitárias para estrangeiros)?
  3. Quais são meus objetivos de curto, médio e longo prazo nesse setor da minha vida?
  4. Como vou custear minha pós-graduação nos Estados Unidos?
  5. Qual é a minha nota do IELTS? 
  6. A minha nota no IELTS é suficiente para ingressar na pós-graduação que desejo?
  7. Quais as instituições pretendidas para cursar minha pós-graduação no exterior?
  8. Pretendo morar no próprio campus ou fora dele?
  9. Quais bairros ou regiões mais me agradam quanto à moradia?
  10. Quanto tempo levarei para concluir o curso, em média?

Após responder a essas questões, será possível ter um norte a seguir e apontar sua bússola para o lugar certo. 

A pandemia afetou seu planejamento financeiro para estudar nos Estados Unidos?

Sabemos que a pandemia trouxe consigo grande instabilidade na economia. Muita gente perdeu seus empregos ou sofreu reajustes nos salários com a chegada das jornadas reduzidas.

Para quem foi mantido em seus serviços, a pandemia serviu para “fazer um pé de meia” e se preparar para surpresas desagradáveis.

Se a escolha é manter os planos e seguir viagem assim que possível para iniciar sua tão aguardada pós-graduação no exterior, vale fazer novos cálculos considerando o cenário pandêmico e as variações cambiais que não param de oscilar. Veja se as suas economias são suficientes para esse investimento ou se é hora de refazer os planos considerando outra universidade ou mesmo, quem sabe, outro destino.

Ainda que você não abra mão de fazer uma pós-graduação nos Estados Unidos, considere também outras instituições que não aquelas da Ivy League citadas anteriormente. Há centenas de ótimas universidades nos EUA que poderão ajudar você a realizar essa conquista nesse momento. 

A grana acabou: como conseguir uma bolsa de estudo para pós-graduação nos Estados Unidos?

Diferente do Brasil, as universidades estaduais americanas não são gratuitas. Muitas vezes é preciso desembolsar um valor alto para conseguir estudar na instituição em que você foi aceito. Por isso, um caminho muito buscado por brasileiros é entrar em um programa de bolsas de estudo para pós-graduação. 

O governo americano oferece diversos subsídios para estudantes, e cada universidade também tem suas próprias regras e exigências para bolsas de estudo. No entanto, há um caminho preferencial que te prepara melhor para conseguir com mais assertividade a tão sonhada bolsa de estudos para pós-graduação nos Estados Unidos.

Passo 1: Não se inscreva no programa de bolsa de estudos antes de reunir documentos e provas

Não adianta abrir a sua inscrição no programa e só depois correr atrás da documentação necessária e provas exigidas pela instituição. Faça o caminho contrário! Primeiro veja a lista de exigências, junte a documentação e depois, com tudo em mãos, faça a sua inscrição.

Acreditamos que um tempo seguro para isso seja em torno de 6 meses a um ano. Muita gente consegue fazer em menos tempo, mas, diante do cenário atual, se organizar com antecedência é a melhor alternativa para evitar frustrações. Além disso, caso as medidas de contenção da pandemia exijam mudanças ou prolongamento dos prazos, você estará preparado para elas.

Dentre os documentos necessários para a inscrição em programas de bolsas de estudo para os Estados Unidos, os mais comuns são:

  • GPA (sigla para Grade Point Average, que é a média de notas do estudante no 9º ano do Ensino Fundamental e nos três anos do Ensino Médio); 
  • Histórico escolar e comprovações de conclusão de curso com tradução juramentada;
  • Cartas de recomendação em inglês;
  • Carta de motivação em inglês;
  • O GRE (sigla para Graduate Record Examination, que é o exame de admissão ao Mestrado) foi suspenso por muitas universidades dos Estados Unidos durante o período da pandemia. Vale consultar.

Lembrando que alguns cursos ou universidades podem ter requisitos específicos. Por isso, faça uma pesquisa cuidadosa para não esquecer de nenhum detalhe.

Passo 2: Estude inglês e se prepare para a prova de proficiência

Todos os programas de bolsas de estudos para os Estados Unidos, com raras exceções, exigem comprovação de conhecimentos na língua inglesa. O nível mínimo necessário depende do curso que você pretende prestar, então é importante checar as regras de cada instituição. 

Para que você alcance nota suficiente para o aceite da universidade, é preciso se preparar e estudar não apenas para melhorar seu inglês, mas também para realizar o teste com mais confiança, mesmo que você já tenha uma boa fluência no idioma.

Recomendamos o exame IELTS para que você consiga comprovar sua proficiência em inglês na hora da inscrição para a universidade internacional. 

A prova do IELTS é o exame de proficiência em inglês mais aceito no mundo. De modo geral, o IELTS Academic é a versão mais indicada para aqueles que desejam ingressar em um curso de pós-graduação nos Estados Unidos ou em qualquer outra instituição de ensino superior que exija comprovação de fluência em inglês.

Veja onde você pode fazer a prova do IELTS Academic com o British Council 

O British Council, além de ser um dos criadores do exame de inglês IELTS, é uma instituição tradicional e pioneira na aplicação do teste no Brasil. 

Além disso, quando você escolhe fazer o IELTS conosco, tem acesso a materiais gratuitos e exclusivos para que possa se preparar adequadamente para a prova. São exercícios e simulados elaborados por uma equipe renomada de especialistas em exames e que sabem exatamente o que você deve estudar para conquistar uma boa nota no IELTS. 

A prova do IELTS é presencial. Mas você não precisa se preocupar. Nossos centros estão preparados para te receber de forma segura, sempre obedecendo todos os protocolos sanitários.

Veja o depoimento de quem fez o exame IELTS durante a pandemia

Passo 3: Fique atento aos requisitos gerais para ser aceito em uma bolsa de estudos para pós-graduação nos Estados Unidos

Separamos abaixo alguns requisitos básicos que a maioria das universidades exige para alunos que desejam ingressar em um curso de pós-graduação no exterior.

São eles:

  • Ter um diploma de bacharelado no Brasil ou estar concluindo o curso (para quem deseja o mestrado).
  • Para quem deseja o doutorado, é preciso ser formado em algum curso de bacharelado e, em alguns casos, ter feito mestrado também. Não é uma regra. Algumas universidades não exigem diploma de mestrado para quem deseja doutorado. Consulte a universidade que deseja.
  • Comprovar recursos financeiros. 
  • Inglês avançado.
  • Ter um bom histórico acadêmico.
  • Ter um projeto de pesquisa.

Depois de tudo isso em mãos, é hora de fazer sua inscrição. Não se esqueça de contatar a secretaria da universidade em que deseja aplicar e tirar todas as suas dúvidas. Fale com professores via e-mail, demonstre interesse e não saia do foco.

Muita gente acaba desistindo no meio do caminho por achar que a jornada é muito complicada. No entanto, fazer uma pós-graduação nos Estados Unidos é possível. O mais importante, depois da certeza daquilo que deseja, é ter organização e, sem dúvida, um bom nível de inglês.

Ter fluência na língua inglesa oferece mais confiança para você seguir adiante, além de ser fundamental para ter sucesso em todo o processo: da inscrição no curso até a conquista do diploma de mestrado ou doutorado.

Para isso, o British Council é a melhor opção para aqueles que, como você, precisam de segurança e suporte ao fazer a prova do IELTS.

Passam pelos nossos centros de aplicação no mundo todo mais de 3 milhões de pessoas todos os anos para a realização do exame de proficiência do IELTS. São estudantes e profissionais que têm a intenção de enriquecer seus currículos, aplicar seus conhecimentos e buscar novas chances de trabalho no Brasil e no mundo.

Quem escolhe fazer o exame de proficiência do IELTS com o British Council conta com benefícios como:

  • O British Council é cocriador do IELTS. Isso garante qualidade, segurança e conhecimento sobre o conteúdo geral do exame. Ou seja: sua prova será tranquila e sem estresse.
  • Colaboradores extremamente capacitados, experts na aplicação do exame e no cumprimento das diretrizes globais do British Council e do IELTS. 
  • Banca examinadora experiente e justa, que conta com os melhores examinadores. Extremamente capacitados e selecionados através de rígidos padrões. 
  • Locais para realização das provas cuidadosamente escolhidos, com instalações modernas para que você tenha tranquilidade e conforto na hora do exame.
  • Acesso ao Road to IELTS, uma plataforma exclusiva que permite preparação on-line de qualidade. Você estuda o que é realmente relevante e de maneira acessível.

Disponibilizamos um jeito especial para aqueles que preferem realizar a prova do IELTS no computador:

  • A prova é feita presencialmente em um centro autorizado, com equipamentos adequados para a realização do seu teste de inglês IELTS. Ou seja, você não precisa se preocupar com requerimentos de sistema, qualidade da conexão da Internet ou qualquer outra questão de infraestrutura, focando apenas na sua prova.
  • Não mudamos nem o conteúdo nem a estrutura do IELTS, mas as respostas das seções de Reading, Writing e Listening são realizadas por meio de um computador disposto na sala onde você realiza a prova.
  • A prova oral (Speaking) é realizada com um examinador experiente, presencialmente ou por vídeo chamada ao vivo, no próprio local do exame.
  • Mais datas disponíveis para sua realização e resultados liberados em até sete dias após a data do exame.
  • Escolha alguma das capitais para realizar a prova do IELTS pelo computador. São elas: Porto Alegre, Manaus, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro e Fortaleza (consulte disponibilidade).
  • O IELTS no British Council não sofre com a alta do dólar nem tem cobrança de IOF porque você paga em real.

Venha fazer o IELTS conosco!

Inscreva-se no IELTS: preços, datas e locais de prova

Voltar para o topo