Chris Ryan, Anaïs and Midori Komachi são os residentes musicais que virão para o Brasil entre 2019 e 2020.

Conheça os projetos do British Council que oferecem residências no Brasil para artistas do Reino Unido, promovendo a aproximação e troca de conhecimentos entre brasileiros e britânicos.

MIR: Musicians in Residence, Brazil

Em parceria com a PRS Foundation, três novos incríveis compositores britânicos chegam ao Brasil para a terceira edição do programa Músicos em Residência. Chris Ryan, Anaïs and Midori Komachi viajarão para São Paulo, Salvador e Diamantina, respectivamente.

No ano passado, outros três compositores, AWATE, Emma-Jean Thackray e Tom Calvert (mais conhecido como Redinho), fizeram de São Paulo, Bragança Paulista e Fortaleza seus lares temporários e trabalharam com músicos locais em projetos diversos.

Conheça os três selecionados nesta nova etapa:

CHRIS RYAN

Chris é um músico e produtor de Belfast que recebeu elogios por seu trabalho solo e com o Robocobra Quartet. Ele já tocou no Montreux Jazz Festival (Suíça), no Latitude Festival (Reino Unido) e no SXSW (EUA). 

A residência de Chris em São Paulo dá a ele a oportunidade de focar na escrita. Como São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil, do Hemisfério Ocidental e do Hemisfério Sul, haverá muitas oportunidades para colaboração, para absorver as influências culturais e explorar a música da cidade. "Estou animado para ir a São Paulo para um período focado em escrita e colaboração", diz ele. "Estou ansioso pela oportunidade de aprender o que posso, tanto no sentido musical quanto também em termos de linguagem e fala, que é o principal impulso da minha escrita. ”

Chris participará da Semana Internacional de Música de São Paulo (SIM - SÃO PAULO), a convenção musical mais importante da América Latina. Nela, durante cinco dias, São Paulo se torna um ponto de encontro para profissionais de todos os setores da indústria da música, além de artistas e jornalistas do Brasil e de outros países.

ANAÏS

Anaïs já viveu em várias cidades espalhadas pelo mundo todo e sua música explora as narrativas da negritude, mostrando a natureza humana em toda a sua complexidade. Seu mais recente projeto, "Darkness At Play", expõe cuidadosamente um mundo em decadência, mas resiste à tentação de minimizar esse mundo ao seu destino condenado e continua a explorar contradições políticas, a individualidade e o divino feminino.

A residência de Ana em Salvador, que acontecerá em 2020, lhe dá a oportunidade de expandir seus horizontes musicais e explorar a herança afro-brasileira da cidade. Ela diz: “Não posso expressar como me sinto abençoada por ter recebido o privilégio de viajar para Salvador e me imergir na cultura brasileira. Eu sempre fui atraída pela música, pelo idioma e pelas pessoas e mal posso esperar para ver o trabalho e os relacionamentos que florescerão durante o meu tempo lá. Eu sei que será uma experiência de mudança de vida e influenciará para sempre a maneira como eu me conecto com minha arte."

MIDORI KOMACHI

Midori Komachi é uma violinista, escritora e compositora que desenvolveu uma carreira diversificada na construção de pontes por meio da música. As obras de Komachi exploram a música em relação ao espaço, arquitetura e patrimônio cultural dos lugares. Ao longo dos anos, ela escreveu músicas para projetos específicos, como o Musicity x Sculpture in the City e LIFE Exhibition. Como violinista, Komachi estreou como solista aos 12 anos na Orquestra de Câmara de Zurique e, desde então, tem se apresentado extensivamente em toda a Europa e Japão.

A residência de Midori Komachi em Diamantina, uma cidade rica em cultura que ganhou reconhecimento mundial com o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, concedido pela UNESCO, fornecerá uma abundância de música. "Estou emocionada por ser selecionada para esta residência", diz ela. “Sou fascinada com a cultura de Diamantina - da bela arquitetura barroca, que nos remonta a algumas das primeiras músicas desse período, ao Vesperata, um evento tradicional de música ao ar livre com músicos que tocam nas varandas dos prédios ao redor. Essas pegadas musicais distintas estão profundamente arraigadas na cidade e mal posso esperar para descobrir os sons que emanarão da minha jornada, colaborando com músicos locais e me envolvendo com a comunidade.

Saiba mais sobre o projeto no site British Council Music.

Air B2B: Britain to Brazil

Desenvolvido em parceira com o People’s Palace Projects, o programa Air B2B: Britain to Brazil oferecerá três residências no Brasil para três artistas do Reino Unido interessados em desenvolver projetos culturais com foco em transformação social.

O rapper Conrad Murray foi o primeiro artista selecionado pelo programa e esteve no Brasil durante o mês de setembro de 2017, desenvolvendo atividades no Rio de Janeiro e na Reserva Nacional do Xingu, no Mato Grosso, em parceria com a Associação Indígena Kuikuro (AIKAX). Além de músico, Conrad é escritor, ator e diretor, com forte influência da cultura hip hop e da poesia falada. No Brasil, ministrou workshops de música para crianças e adolescentes e criou quatro novas composições em parceria com os Kuikuros. 

A professora e diretora de teatro Gemma Kerr, por sua vez, realizou sua residência no Rio de Janeiro em novembro de 2017, onde trabalhou com instituições sociais que atuam em zonas periféricas da cidade. Durante esse período, aprofundou sua pesquisa sobre movimentos de remoção e gentrificação provenientes do legado olímpico, e realizou atividades com mais de 100 pessoas, com o objetivo principal de resgatar a memória local dos moradores.

A terceira residência foi com a poetisa, escritora e cineasta britânica de origem ganense, Victoria Adukwei Bulley. De 9 de abril a 7 de maio de 2018 no Rio de Janeiro e no Instituto Sacatar, em Itaparica, na Bahia, a artista aprofundou os temas desenvolvidos no seu projeto Mother Thongues, no qual pesquisa histórias orais sobre língua, migração e identidade através da poesia e do cinema. Após ter visitado diversas instituições e encontrado com produtores culturais e ativistas, ao término, em 11 de maio, houve um estúdio aberto com a artista, realizado na sede da Casa Rio, no Rio de Janeiro.

Conrad Murray ministrou workshops e criou composições com músicos da aldeia Ipatse. ©

Márcia Farias e Brenno Erick.

Escritora e diretora de teatro, Gemma Kerr realizou workshops e aprofundou sua pesquisa sobre gentrificação durante sua residência no Rio de Janeiro. Fotos: Brenno Erick e Márcia Farias
Escritora e diretora de teatro, Gemma Kerr realizou workshops e aprofundou sua pesquisa sobre gentrificação durante sua residência no Rio de Janeiro.  ©

Brenno Erick e Márcia Farias

AirB2B: Victoria Adukwei Bulley
Victoria Adukwei Bulley é poetisa e cineasta britânica de origem ganense. Foi a artista escolhida para a terceira residência, realizada no Rio de Janeiro e na Bahia. © People's Palace Project