Para que servem os museus hoje? E no futuro? 
Que papel os museus podem desempenhar pelas causas mais urgentes e contemporâneas?

Museus reciclam seu papel na sociedade sem se ausentar de seu lugar de conservação e ressignificação dos acervos sob sua guarda. Vão muito além e se tornam ativos essenciais nas causas contemporâneas mais urgentes para a humanidade. Para ocupar este novo lugar, os museus precisam estar verdadeiramente conectados a seus públicos, com uma gestão eficiente capaz de criar marcas sustentáveis e identidades afinadas com a experiência que proporcionam. 

Realizada no Rio de Janeiro nos dias 21 e 22 de novembro de 2016, a Conferência Internacional Museus Para Quê? debateu e buscou ampliar nosso olhar sobre as questões que desafiam e fortalecem os museus, a partir do compartilhamento de experiências entre Brasil, Inglaterra, Escócia, Chile, Colômbia e Itália.

Cinco grandes temas catalizadores da função social dos museus foram debatidos nos painéis: Museus e Ativismo Social, Políticas Públicas para Museus, Engajamento dos Públicos, Branding, Inovação e Mídias Digitais e Sustentabilidade Financeira. Os temas nasceram das trocas de experiências nos quatro anos do Programa Transform de Museus, do British Council, e buscaram responder ao anseio dos participantes por aprofundar as conversas e gerar futuras cooperações. 

Foram cerca de 400 participantes de 9 países, 14 estados brasileiros reunidos de museus públicos, privados, autoridades em torno do papel do museu na sociedade atual. O encontro celebrou, ainda, as realizações de quatro anos do Programa Transform de Museus, que aconteceu de 2012 a 2016. 

A Conferência Internacional Museus Para Quê? foi uma realização do British Council, com correalização do Museu do Amanhã, parceria com o Museu de Arte do Rio – MAR e patrocínio do BNDES. 

Painéis