Políticas Públicas para o Ensino de Inglês: um panorama das experiências na rede pública brasileira

Políticas Públicas para o Ensino de Inglês: um panorama das experiências na rede pública brasileira resulta de um diagnóstico realizado pela Move Social com exclusividade para o British Council.

A publicação é o primeiro estudo abrangente de como os estados brasileiros estão criando bases para o ensino e a aprendizagem obrigatórios de inglês, apurando aspectos como nível de estrutura e formação de professores em escolas estaduais, uma vez que o ano de 2020 marca a data em que o ensino da língua inglesa se torna obrigatório na educação básica brasileira a partir do Ensino Fundamental II.

Além dos diagnósticos e análises, a publicação registra práticas inspiradoras em ações de formação de língua inglesa ao redor do país, como o programa Rio Criança Global (RJ), o Formação em Ação Disciplinar para a Língua Inglesa (PR) e o Encontros para Formação em Inglês (PE).

Em 17 de junho de 2020, o British Council organizou o webinar "Panorama e caminhos para o ensino de inglês na rede pública", para debater como os estados brasileiros se prepararam para dar conta da obrigatoriedade do ensino de inglês na educação básica, a partir de informações geradas pela pesquisa.

O diálogo teve participação de Ana Carolina Ferreira de Araújo, gerente de políticas públicas educacionais do ensino médio do estado de Pernambuco; Raquel de Oliveira, consultora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Públicas educacionais da EBAPE – Fundação Getúlio Vargas; Luciana Cury, consultora de secretarias de educação; e Cíntia Toth Gonçalves, gerente sênior de inglês do British Council.

Veja a gravação do webinar "Panorama e caminhos para o ensino de inglês na rede pública":

A publicação Políticas Públicas para o Ensino de Inglês: um panorama das experiências na rede pública brasileira está disponível para download gratuitamente abaixo, assim como a apresentação exibida durante o webinar.