Students outside UK university

O mundo acadêmico internacional adora rankings e eles ajudam a direcionar a sua escolha: há desde excelência em qualidade de ensino e reputação em pesquisa, até campeões de empregabilidade e as universidades preferidas dos alunos.

Acessível pela internet, um dos mais prestigiosos rankings de universidades, que abarca instituições do mundo inteiro, é o Times Higher Education (THE). Ele publica anualmente um ranking universitário que pode ser consultadopor área, por excelência em qualidade de ensino e aprendizagemdos alunos, e em breve, haverá até uma pesquisa que divulgará as instituições com maior impacto na sociedade. Outra empresa especialista em rankings universitários é a também britânica Quacquarelli Symonds, que publicaos QS-World University Rankings divididos por países, por áreas de interesse, graus de empregabilidade dos recém-formados, rankings de MBAs e cursos de business, entre outros.

Para ajudar na sua escolha da universidade, damos aqui uma pincelada com dados dos principais sites de rankings. Essas indicações nada mais são do que as várias maneiras que você teria de escolher uma dessas instituições para estudar. Mas não se restrinja a elas, pois cada uma tem muito mais a oferecer do que a sua mais alta posição no ranking ou suas principais qualidades podem sugerir. A escolha, afinal, pode ser minuciosa e depende, acima de tudo, de seu estilo e suas preferências. Clique nos links daquelas que mais interessam a você e passeie por um mundo de oportunidades.

 

Entre as top 10 do Reino Unido em excelência acadêmica, estão:

  • Imperial College London – É considerada uma das 10 melhores do mundo em Ciências, Tecnologia, Engenharia, Medicina e Business e é a 3ª no Reino Unido, segundo o THE. Além de 14 Prêmios Nobel e de ganhadores de Medalhas Fields, forma também membros de governos e criadores de políticas públicas. Seu principal campus fica perto do Palácio de Kensington, em Londres.
  • University College London – Figura entre as top 20 do mundo e é a 4ª no Reino Unido no ranking do THE. É reconhecida pelo seu alto índice de empregabilidade, além disso, conta 29 premiados no Nobel e tem muito prestígio na área de artes e humanidades. De seus 30 mil alunos, metade é de estudantes internacionais.
  • King's College London – A top 7 entre as britânicas, conforme o THE, também é, segundo oResearch Excellence Framework 2014, (REF - última edição divulgada) a 6ª universidade no Reino Unido em qualidade e quantidade de pesquisas. Já mostrou relevância em descobertas como a da estrutura do DNA e pesquisas que levaram ao desenvolvimento do rádio, da televisão, de celulares e do radar. Projetos em colaboração com instituições britânicas e mundiais reforçam essa excelência. Tem 5 campi no coração de Londres. 
  • University of Bristol – A número 9 do Reino Unido no ranking do THE tem dezenas de cursos divididos em 6 faculdades: Artes, Ciências Biomédicas, Ciências, Engenharia, Ciências Sociais e Direito e Ciências da Saúde. Conta 13 Prêmios Nobel e tem conexões com centenas de empresas de variados portes, reforçando a empregabilidade dos estudantes. Sustentabilidade é um dos pilares da universidade, a primeira a participar do Green Impact Awards.
  • University of Glasgow – A quarta universidade mais antiga de língua inglesa do mundo é também a 10ª do ranking do THE para o Reino Unido. Tem 7 Prêmios Nobel e formou 2 primeiros ministros escoceses. Participante do Russell Group, de universidades que investem muito em pesquisa, se orgulha de receber alunos de 140 países. É uma das preferidas em satisfação de seus estudantes (National Student Survey - NSS 2017).

 

 

Entre as top 20 estão: 

  • University of Exeter – Localizada no sudoeste da Inglaterra, tem como ponto de excelência as pesquisas produzidas na universidade: 98% delas foram consideradas de qualidade internacional pelo último REF. É organizada em seis faculdades, que oferecem de Ciências Médicas a Administração e realizam estudo interdisciplinares em assuntos específicos como mudanças climáticas. 
  •  University of Leeds– Está entre as maiores do Reino Unido, com mais de 30 mil alunos, dos quais cerca de 5 mil são estudantes internacionais. Se divide em 9 faculdades: Artes, Ciências Sociais e Direito, Engenharia, Meio Ambiente, Ciências da Matemática e da Física, Medicina e Saúde e Artes Visuais e Teatro. É multicultural e investiu em infraestrutura esportiva para os estudantes, que tem um índice de satisfação de 88%, segundo o ranking do THE.
  • Universtity of Birmingham  – Com alto índice de empregabilidade entre seus formandos, acaba por manter quase a metade deles (48%) trabalhando na região de Birmingham. É uma das universidades fundadoras do Russell Group, que tem ênfase em pesquisas acadêmicas e em qualidade de ensino. Soma mais de 34 mil alunos, 40% deles está na pós-graduação e faz parte de times de pesquisa. Tem 150 nacionalidades no campus e 31% de seu staff é internacional.

 

As com a melhor reputação em suas áreas específicas:

  • Goldsmiths, University of London – Reconhecida pela área de ciências sociais, tem reputação pela liberdade de pensamento de seus alunos, encorajando a inovação e a pesquisa interdisciplinar. Forte em artes e humanidades, costuma citar alguns ex-alunos famosos, como a estilista Mary Quant (que criou a minissaia), o artista plástico Damien Hirst e o músico Malcolm MacLaren.
  • University of the Arts London – Considerada a líder entre as especializadas em criatividade, comumente chamada de UAL, é dedicada ao estudo de moda, arte, design e artes cênicas do Reino Unido. Envolve 6 faculdades que antes eram independentes, sendo a mais renomada a St. Martins School, que formou  estilistas famosos comoStella McCartney, John Galliano e Alexander McQueen. A metade dos ganhadores de prêmios da indústria criativa no Reino Unido, como o Turner Prize e o Britisch Designer of the Year, vem dos formandos da UAL.
  • Leeds College of Music – É um dos conservatórios europeus mais bem conceituados, educando mais de 1900 músicos em uma variedade de programas, incluindo graduação e pós-graduação e cursos de curta duração. Fica em Leeds, que é a terceira maior cidade da Inglaterra e é conhecida por sua cena musical excitante e eclética.   
  • ESCP Europe Business School – Com vários campi no velho continente, considera-se a primeira Business School da Europa. Sendo multinacional, permite uma educação para o empreendedorismo de olho em oportunidades globais. Tem reconhecimento triplo (das associações EQUIS, AASCSB, AMBA, todas da área), alcançado por apenas 1% das escolas de business do mundo. Também galgou o topo de rankings internacionais como o do Financial Times.

 

As que melhoram as chances para o mundo do trabalho:

  • Hult – Escola internacional de business, tem 3 campi em Londres, além de sedes nos Estados Unidos e na Ásia. Eleita pela Bloomberg Businessweek a melhor faculdade de business em 2016, tem o maior número de estudantes que abrem a própria empresa assim que se formam, e alcançou a sétima posição em recém-formados que vão trabalhar em startups. Também teve seu programa Masters in Management eleito como top pelo ranking específico dessa área pela The Economist, em 2017.
  • Central Film School London – Seus cursos preparam não apenas para habilitar profissionais para as áreas de cinema e televisão, mas também para a crescente indústria de videogames. A política da escola é usar somente profissionais como professores. O índice de empregabilidade é surpreendente: 91% de quem se forma, em menos de 6 meses, está trabalhando na área. A escola conta com a infraestrutura de um movie theater e traz cinematógrafos renomados como Fabian Wagner, de Game of Thrones, para ministrar suas master classes.

 

As preferidas pelos seus estudantes:

  • Bath Spa University – Com ênfase em colocar o aluno no centro das atividades, dar muito apoio estudantil e com um forte sentido de comunidade, em 2015 a universidade ficou entre as 20 preferidas do Reino Unido, alcançando uma 90% de satisfação dos estudantes, segundo o NSS (National Student Survey). Os campi da Bath Spa ficam em prédios históricos, em lindos cenários da região de Bath. É conhecida por artes e humanidades e pelos cursos na área de Educação.
  • Swansea University – É a sétima do Reino Unido em preferência estudantil, segundo o ranking 2018 do THE, com 89% de satisfação. A qualidade do ensino e o estilo de vida no campus, que fica no litoral, além de altos índices de empregabilidade de seus formandos, são os maiores atrativos. As pesquisas acadêmicas feitas receberam selo de excelência (REF 2014) e um terço delas é classificado como de liderança mundial.
  • University of York – Fundada em 1963, é uma universidade jovem e por isso faz parte do Young University Rankings (do qual foi a número 7 em 2013). Foi também a 10ª em impacto de pesquisa no Research Excellence Framework (REF 2014), a última edição publicada. Investimentos recentes deram a ela novos laboratórios e uma incubadora de startups. Fica situada a pouca distância do charmoso centro histórico de York, que é uma cidade amigável e uma das melhores do Reino Unido para andar de bike, com muitas ciclovias.
  • University of the West of England (UWE) – Em preferência dos estudantes, tirou nota 89% no último ranking do THE. Situada em Bristol, uma das cidades mais desejadas do Reino Unido e uma das melhores para se viver por conta de sua cultura, vida noturna e proximidade com o campo. A universidade se orgulha da diversidade de seus estudantes e oferece 600 cursos de graduação e pós-graduação, em um portfólio que abraça todas as áreas. 

 

As que possuem as maiores comunidades estudantis internacionais:

  • Regent's University London – Conta 140 nacionalidades entre seus 4500 estudantes, que cursam programas de graduação em Administração, Psicologia, Teatro, Cinema, Mídia, Artes, Design, Moda e Ciências Sociais. Oferecem ao mesmo tempo graduações britânicas e norte-americanas, promovendo oportunidades de intercâmbio de estudos entre os dois países.
  • University of Essex  – Com um terço de seus estudantes vindos de fora do Reino Unido, de cerca de 140 países, é organizada em 3 faculdades: Humanidades, Ciências e Medicina e Ciências Sociais. Mantém parcerias com mais de 100 institutos de educação em países como China, França, Alemanha, Japão, Russia e Singapura.
  • University of Westminster – Sua comunidade diversa, representando 157 países, é parte da riqueza dessa universidade londrina, reconhecida por cursos na área criativa. Westminster abriu o primeiro estúdio público de retratos da Europa em 1841 e sediou a primeira sessão de cinema dos irmãos Lumière, em 1896. É dividida em cinco faculdades: Arquitetura, Ciências Sociais e Humanidades, Administração (Business School), Direito e Mídia, Artes e Design.

 

Ufa, deu para perceber que é extenso e diverso o leque de opções de estudos no Reino Unido, não é mesmo? Para escolher a sua, uma opção é navegar por horas intermináveis na web. Já a outra é o atalho mais certeiro: você pode conhecer de perto os representantes de cerca de 20 instituições britânicas que estarão na UK Universities Fair 2018. Para se inscrever, basta acessar o link abaixo.

 

Rio de Janeiro

03 de outubro de 2018 – 16h às 21h

Hotel Rio Othon Palace, Copacabana

 

São Paulo

06 de outubro de 2018 – 13h às 18h

Hotel Bourbon Convention Ibirapuera, Moema