A girl standing by a golden letter box in front of Westminster Abbey with a red bus behind.
A Abadia de Westminster, em Londres. ©

VisitBritain/Nicole Hines

Formado pela união política de quatro nações – Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte –, o Reino Unido agrega muita história, arquitetura clássica, grandes centros modernos, além de paisagens naturais de tirar o fôlego. Quem decide estudar na região desfruta de estruturas universitárias de excelência e tem a vantagem de poder conhecer lugares que certamente proporcionarão experiências inesquecíveis.

O Reino Unido conta com pelo menos 50 cidades universitárias que são atrações por si só. Algumas das universidades mais antigas do mundo estão na região, reunindo construções que têm sido usadas como locais de filmagem para dramas de época e filmes de fantasia e épicos. A publicação Times Higher Education Student selecionou as universidades consideradas mais bonitas do Reino Unido, com espaços verdes ondulantes e edifícios góticos e modernos.

Como se não bastasse a beleza de seus campi, 11 das 100 melhores cidades do mundo para os estudantes estão na região, de acordo com o QS Best Student Cities 2019. O ranking lista as melhores cidades para estudar no exterior, com base em uma série de indicadores, incluindo diversidade, conveniência, empregabilidade, acessibilidade, visão do aluno e como as universidades de cada cidade se saíram no QS World University Rankings.

A cidade número um do mundo para se estudar é Londres, principal centro financeiro da região, mas o Reino Unido conta também com outras cidades universitárias menos cosmopolitas, mais tranquilas e com custo de vida menor. Veja abaixo alguns atrativos das melhores cidades universitárias britânicas:

  1. Londres: além de ser a principal cidade estudantil do Reino Unido, Londres é também classificada como a melhor do mundo para os estudantes. Entre os pontos de destaque para o público estudantil estão a diversidade de atrações culturais e de entretenimento, as opções de atividades barata ou gratuitas, além da qualidade das universidade e oportunidades de carreira. O site Visit London oferece uma grande variedade de roteiros e passeios para se fazer por lá.
  2. Edimburgo: classificada em 15º lugar no ranking geral, a capital escocesa é conhecida por atrações e eventos históricos e culturais como o Edinburgh Fringe Festival, que praticamente dobra a população da cidade todo mês de agosto. Incluindo uma das melhores pontuações para 'experiência do aluno', na qual os estudantes classificaram a cidade em acessibilidade, vida noturna, oportunidades de emprego, artes e cultura.
  3. Manchester: a cidade ocupa a 24ª posição no ranking geral das melhores cidades estudantis em 2019. Ela é destacada como uma cidade grande o suficiente para ter muito o que ver e fazer, mas pequena e inclusiva o suficiente para que haja um senso de comunidade entre todos. Além disso, a cidade tem a música como grande parte de sua cultura, sendo conhecida como berço de muitas bandas famosas como Oasis, Joy Division, The Smiths e Buzzcocks.
  4. Glasgow: a 39ª melhor cidade para se estudar no mundo concentra uma população estudantil bastante grande e mista. Glasgow é a maior cidade da Escócia e é conhecida por sua rica história, cultura contemporânea variada e simpatia de seus habitantes.
  5. Coventry: a quinta cidade universitária mais bem classificada do Reino Unido e 47ª colocada no ranking global conta mais de 40 por cento dos estudantes de origem internacional, tornando-se um local muito diversificado para se estudar. Coventry, que conquistou o título de UK City of Culture 2021, abriga o Warwick Art Centre da Universidade de Warwick, o maior centro de artes do Reino Unido depois do Barbican de Londres.
Young couple standing at an iron fence outside the Scottish National Gallery, Edinburgh, Scotland.
Casal em frente a Scottish National Gallery, em Edimburgo, na Escócia. ©

VisitBritain/Simon Jarratt

Caernarfon castle overlooking the Menai straits, Wales.
O castelo de Caernarfon com vista para o estreito de Menai, no País de Gales. ©

VisitBritain/Lee Beel

Visitors enjoying a day out at Dunluce Castle, County Antrim, Northern Ireland.
Visitantes apreciam um dia no castelo de Dunluce, na Irlanda do Norte. ©

VisitBritain/Ben Selway

Rotas alternativas

As possibilidades de turismo são as mais variadas possíveis no Reino Unido. Com opções de transporte ferroviário rápido e de qualidade e passagens aéreas baratas de companhias aéreas low cost, é possível chegar em diferentes destinos em poucas horas. O site Visit Britain seleciona alguns roteiros temáticos imperdíveis para conhecer melhor o território britânico:

  • Destinos literários: oito roteiros reúnem dicas para descobrir algumas das cidades britânicas ligadas a grandes obras da literatura, como: Sir Arthur Conan Doyle, o pai de Sherlock Holmes; Agatha Christie, conhecida como a rainha do crime; Jane Austen, autora do clássico atemporal Orgulho e Preconceito; William Shakespeare, sua vida e legado para o teatro mundial; J.K. Rowling e as magias de Harry Potter, entre outros.
  • Grã-Bretanha mística: conheça o universo mágico ancestral da região por meio de vales sagrados, monumentos misteriosos e florestas encantadas em uma jornada mística que começa no sudoeste da Inglaterra e termina na Escócia, passando pelo círculo de pedras Stonehenge, um patrimônio da humanidade; Glastonbury, a ilha de Avalon; e Tintagel, o berço de Rei Artur.
  • Cidades medievais: estão no Reino Unido algumas cidades medievais imperdíveis, que agregam arquitetura histórica, becos de pedra e muitos fantasmas, entre elas: Canterbury, Oxford, Bath e York, na Inglaterra; e Edimburgo, na Escócia.
  • Parques e jardins: a Grã-Bretanha agrega paisagens históricas com jardins e parque fabulosos, que são ótimas opções de passeio em dias enroladas de verão.

UK Universities Fair 2019

Conheça de perto as universidade do Reino Unido e planeje desde já os seus estudos e viagens em terras britânica. Participe da UK Universities Fair 2019, que acontecerá nas cidades do Rio de Janeiro, no dia 2 de outubro (quarta-feira), e em São Paulo, no dia 5 de outubro (sábado). A entrada é gratuita.

Mais informações e inscrições nos links abaixo:

Veja também