Jovens e professores conversando sobre oportunidades de estudar no Reino Unido

Para realizar o sonho de estudar fora do Brasil, os estudantes devem exercitar uma habilidade muito importante: a organização! Afinal, uma experiência tão rica quanto a de viver e estudar por um período em outro país requer uma preparação à altura.

Os processos de admissão para cursos universitários no exterior costumam envolver um cronograma de datas, inscrições e envio de documentos que exige que os candidatos se organizem de modo a cumprir todas as etapas.

No Reino Unido, o processo é transparente e organizado, o que permite que os estudantes se prepararem com a antecedência que a empreitada exige. Formado pela Grã-Bretanha (Escócia, Inglaterra e País de Gales) e Irlanda do Norte, o Reino Unido abriga, por exemplo, três das dez melhores universidades do mundo, de acordo com a Times Higher Education, publicação especializada em Ensino Superior.

A excelência do sistema de ensino britânico é reconhecida internacionalmente e, todos os anos, atrai milhares de estudantes dos quatro cantos do mundo. Por isso, preparamos um guia definitivo com todos os passos para o estudante que planeja estudar na Terra da Rainha.

Veja a seguir informações importantes e alguns sites úteis, e monte seu plano para concretizar o sonho de estudar fora! 

Entendendo como funciona o Ensino Superior no Reino Unido

O Ensino Superior no Reino Unido é voltado a estudantes de 18 anos ou mais (na Escócia, a idade mínima é 17 anos) e está dividido em duas etapas: os cursos de graduação incluem bacharelados, preparatórios, diplomas nacionais (higher national diplomas), entre outros; já os cursos de pós-graduação são os mestrados, MBAs, PhDs e doutorados, e outros. Normalmente, para cursá-los, você precisa ter concluído um curso de graduação. Confira agora o passo a passo para cada uma das modalidades:

Graduação

Para quem quer se tornar um(a) estudante de graduação no Reino Unido, a sequência de ações a seguir é simples, mas decisiva. O primeiro pré-requisito comprovar a capacidade de se comunicar em língua inglesa. Para isso, o exame IELTS está no topo do check-list. Vale se preparar com dedicação para alcançar uma boa nota, o que amplia a oportunidades de entrar nas melhores universidades.

As exigências de cada instituição podem ser consultadas no site do UCAS (Universities and Colleges Admissions Service), uma plataforma on-line de inscrição (ou application, em inglês) que centraliza todas as informações sobre graduação no Reino Unido. No site há uma área direcionada para quem ainda está indeciso sobre o quê e onde estudar, e qual tipo de programa é o mais adequado para seus objetivos. O application deve ser feito através do próprio UCAS, que cobra £ 18 para quem se inscreve em apenas 1 curso e £ 24 para inscrições múltiplas (até cinco cursos de sua preferência).

Para não passar nenhum aperto, vale a pena começar as inscrições um ano antes do início do curso de graduação ou pós-graduação, já que a instituição leva até três meses para dizer se você foi aceito(a) para o curso. O período de application se inicia sempre em setembro e se estende até dezembro ou janeiro - com o início do curso desejado em setembro do ano seguinte. Confira os principais prazos de inscrição, abaixo:

- 15 de outubro para programas de Oxford e Cambridge ou em qualquer curso em Medicina, Odontologia e Medicina Veterinária com início no primeiro turno do ano letivo;

- 15 de janeiro para a maioria dos demais cursos;

- 24 ou 25 de março para alguns programas de arte e design.

Ao fazer a application, além de inserir dados pessoais, será preciso providenciar os seguintes documentos:

- Histórico escolar

- Certificado de conclusão do Ensino Médio (tradução juramentada)

- Resultado de exames em língua inglesa, preferencialmente o IELTS

- Recomendações escritas por seus professores (em inglês)

- Carta pessoal de motivação (personal statement)

Pós-graduação

Enquanto o processo seletivo da graduação é centralizado pela plataforma UCAS, o application para pós-graduação, na maioria das vezes, é feito diretamente no site da universidade britânica. Porém, algumas universidades britânicas aderiram à plataforma on-line para graduação do UCAS, chamada UKPASS, onde o processo de inscrição é unificado. Por isso, é crucial que o(a) estudante pesquise com antecedência sobre o curso que tem interesse e a universidade de destino, assim, tendo tempo para verificar por qual canal deve realizar o seu application.

Sabendo o caminho que deve percorrer, o processo de inscrição é muito similar ao da graduação: (1) o(a) estudante submete todos os dados no sistema, incluindo formação acadêmica e profissional, (2) envia a via digitalizada do histórico acadêmico traduzido juramentado para o inglês, além do certificado do IELTS UKVI e as 3 referências profissionais/de professores da graduação, e (3), finalmente, escreve o personal statement, onde mostrará para os tutores de admissão por que é o(a) candidato(a) ideal para o curso.

Ano letivo

É importante lembrar que o ano letivo no Reino Unido é dividido em três trimestres. O primeiro trimestre se inicia em setembro e vai até meados de dezembro, quando os alunos param para o Christmas Break. O segundo trimestre cobre o período entre Janeiro e Março, quando há uma pausa de três semanas. As aulas são retomadas em abril, findando o ano letivo em junho ou julho. As férias mais extensas e importantes do Reino Unido são as chamadas “férias de verão” (Summer Break) e ocorrem sempre entre julho e agosto.

Cursos e instituições

Veja a seguir alguns sites para você consultar informações mais detalhadas sobre as instituições e cursos do Reino Unido:

Faça o exame de proficiência em língua inglesa

Não tem jeito: para ingressar no ensino superior britânico, seu inglês precisar estar bem afiado! Essa exigência existe, na verdade, para assegurar que os alunos estrangeiros aproveitem ao máximo a experiência nas universidades britânicas. 

Todos os cursos superiores e até alguns de curta duração exigem a comprovação do domínio da língua inglesa. Por isso, é muito importante que seu plano para fazer um curso no Reino Unido inclua uma preparação específica para obter uma boa nota no exame de proficiência em língua inglesa. O IELTS, que é o exame mais popular do mundo, possui, inclusive, uma versão específica para quem deseja tirar o visto britânico.

Prepare-se para o dia do exame

Você pode treinar o idioma no site LearnEnglish, do British Council, que conta com uma rica coleção de vídeos, áudios e textos, além de uma série de dicas de como se preparar para os exames de proficiência.

Outra opção de preparação é o Road to IELTS, o popular curso on-line que oferece recursos pagos e gratuitos para quem está se preparando para o IELTS. Você também pode fazer os cursos Understanding IELTS, que o British Council oferece on-line na plataforma Future Learn.

Veja mais cursos e recursos e vídeos com dicas para melhorar sua pontuação no IELTS.

Escreva sua carta de apresentação ou “supporting statement”

Esta é a sua chance de mostrar às universidades e faculdades por que você escolheu aquele curso e aquela instituição, e por que você seria um ótimo aluno. Escrever o supporting statement pode tomar algum tempo e é bom que seja revisado por professores, conselheiros ou pela sua família. Portanto, é válido já ir pensando no texto desde já. Veja algumas dicas aqui.

Corra atrás do visto

Todas as questões sobre imigração e concessão de vistos para o Reino Unido são controladas pelo UK Visas and Immigration (UKVI), o órgão do governo britânico responsável pela entrada de estrangeiros nos países da região. 

Atualmente, o visto é obrigatório para brasileiros que vão realizar cursos universitários, sendo recomendado entrar com o pedido pelo menos três meses antes do início das aulas. No caso de cursos universitários de graduação e pós-graduação, o estudante deve apresentar o CAS, um número de referência único que será enviado pela universidade.

Para mais informações, inclusive sobre a possibilidade de trabalhar durante os estudos, acesse as dicas disponibilizadas no site global do British Council e as orientações oficiais no site do UKVI.

Calcule os gastos

Antes de efetuar sua inscrição, é fundamental que você prepare um orçamento detalhado para ter uma visão bem clara de quanto custará a experiência. O valor do curso, provavelmente, será a sua maior despesa, mas há outros gastos que devem ser considerados, como o transporte, alimentação, a compra de livros, entre outros. O site Study UK, do British Council, oferece uma página com dicas de planejamento financeiro e uma lista de bolsas de estudo para o Reino Unido.

Boa viagem!

Seguindo todas as etapas deste guia, você estará mais preparado para embarcar para a sua temporada de estudos no Reino Unido!