Alunos conversam sentados no gramado de uma universidade britânica

Quem quer estudar fora do Brasil, já se imaginou fazendo um trabalho em grupo com colegas de diferentes partes do mundo, pesquisando dentro de uma biblioteca histórica ou de um laboratório moderno. Estas visões estão totalmente alinhadas com a realidade estudantil em terras britânicas, já que o país conta com mais de 500 mil estudantes estrangeiros e um dos mais qualificados ensinos superiores do mundo.

Bateu uma vontade de se transportar para lá, mas seu tempo é escasso? Veja algumas combinações e possibilidades de cursos curta duração.

Summer Courses

Em geral, são cursos de três a oito semanas de duração, com dezenas de opções de programas em design, psicologia, artes, administração, mídia, direito, língua inglesa e muitos outros. É uma ótima alternativa para quem quer experimentar uma área acadêmica antes de se decidir sobre uma área da graduação ou ainda para desenvolver habilidades linguísticas enquanto estuda o que gosta. Vale lembrar que, para períodos de estudo menores do que 6 meses, os brasileiros não necessitam de visto. 

Inglês na universidade

Se você deseja aprimorar o seu inglês, diversas instituições do Reino Unido oferecem cursos de excelente qualidade, dentre elas, as próprias universidades. Fazer uma imersão de língua inglesa dentro de um campus universitário alia a qualidade do curso com a vivência da Academia no Reino Unido. Você pode, por exemplo, escolher um programa de inglês que seja especializado em um segmento, como linguagem de Direito, área da saúde ou comunicação. Pode também optar por um curso de progressão do idioma inglês para certificados ou para obter a pontuação de IELTS necessária para graduação ou pós-graduação. 

Mestrado e MBA em um ano

Se o objetivo é dar um upgrade na carreira, invista no mestrado ou MBA: o curso dura apenas um ano, e isto já inclui o período de elaboração da dissertação. As demais modalidades do ensino superior do Reino Unido também são mais curtas do que seus equivalentes no Brasil, como o caso da graduação de três anos (na Inglaterra) ou o PhD, também de mesma duração. Esta é uma ótima relação de custo e benefício: o ensino é altamente qualificado e a menor duração implica menos custos de permanência no exterior.

O interessante é que os programas do Reino Unido, em geral, são muito flexíveis, com matérias opcionais que tornam o caminho ideal para combinar com os seus interesses profissionais. Um aluno que faz bacharelado em administração, por exemplo, pode cursar um módulo de neuromarketing. Ou também, caso o estudante tenha interesse em mais de uma disciplina, pode criar uma combinação como literatura inglesa e psicologia. Há muitos arranjos possíveis!

Para conhecer mais opções, visite a feira UK Universities 2017

Os eventos acontecem em São Paulo (28/10) e no Rio de Janeiro (31/10) e são gratuitos. Programe-se e inscreva-se!