Pesquisadoras de diferentes áreas do conhecimento contam algumas das dificuldades enfrentadas por elas ao longo da carreira acadêmica.

Por Érica De Mello Silva, Janaína Dutra, Renata Fontanetto e Vanessa Brasil 

Priscilla de Sousa Silva (Divulgação)

"Confiar no próprio trabalho é necessário"

─ Priscilla de Sousa Silva, física e professora de engenharia aeroespacial da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Veja o depoimento.

Priscilla de Sousa Silva (Divulgação)

"Confiar no próprio trabalho é necessário"

─ Priscilla de Sousa Silva, física e professora de engenharia aeroespacial da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Veja o depoimento.

Josephine Rua (Divulgação)

"É preciso combater estereótipos e pequenas agressões diárias"

─ Josephine Rua, astrofísica e editora do blog Cientistas Feministas. Veja o depoimento.

Josephine Rua (Divulgação)

"É preciso combater estereótipos e pequenas agressões diárias"

─ Josephine Rua, astrofísica e editora do blog Cientistas Feministas. Veja o depoimento.

Maria Alice Alves (Divulgação)

"Maternidade precisa ser contemplada por políticas públicas"

─ Maria Alice Alves, ecóloga e professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Veja o depoimento.

Maria Alice Alves (Divulgação)

"Maternidade precisa ser contemplada por políticas públicas"

─ Maria Alice Alves, ecóloga e professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Veja o depoimento.

Irina Nasteva (Divulgação)

"Meninas não são encorajadas a seguir carreira nas áreas STEM"

─ Irina Nasteva, pesquisadora de física de partículas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Veja o depoimento.

Irina Nasteva (Divulgação)

"Meninas não são encorajadas a seguir carreira nas áreas STEM"

─ Irina Nasteva, pesquisadora de física de partículas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Veja o depoimento.

Márcia Barbosa (Divulgação)

"O sentimento é inigualável"

─ Márcia Barbosa, professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Veja o depoimento.

Márcia Barbosa (Divulgação)

"O sentimento é inigualável"

─ Márcia Barbosa, professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Veja o depoimento.